Multidão toma toda a Avenida Paulista em Parada Gay

A Parada Gay deste ano começou com personagens e fantasias inspirados em desenhos

Uma multidão ocupou a Avenida Paulista no início da tarde deste domingo (14) para participar da 13ª edição da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, que começou pouco depois do meio-dia. Os organizadores do evento esperam cerca de 3,5 milhões de pessoas na parada. A Polícia Militar informou, por volta das 13h45, que não irá divulgar uma estimativa do número de participantes do desfile.



A Parada Gay deste ano começou com personagens e fantasias inspirados

em desenhos animados e novelas. Na frente do trio principal, um gay motorizado largou com sua moto rosa, veículo inspirado no personagem de desenho animado Penélope Charmosa. ?Tudo que faria com carro, faço com a moto?, disse Dino Perez, 50 anos.

À frente do trio principal também havia outra fantasia de cartoon. A drag queen Duda Bales estava de Mulher-Maravilha abrindo alas para a parada. ?Vim assim para representar a liberdade de expressão e a cidadania?, declarou.

A novela ?Caminho das Índias? inspirou também fantasias. Marcos Oliveira, 36 anos, veio fantasiado de indiano com o marido José Roberto, 58 anos, que estava de rei celta. A temática indiana foi usada, segundo Oliveira, apenas para exigir respeito à diversidade. ?Nós queremos os mesmos direitos que todo cidadão?, afirmou.

Barack Obama

Dillah Dilluz foi à avenida com uma máscara do presidente americano, Barack Obama, e uma bandeira dos Estados Unidos. ?Eu acredito que ele vai fazer muita coisa pelos gays americanos?, explicou. Muitas pessoas que se concentravam em frente ao Masp paravam para tirar fotos com ele.

Quem também fazia sucesso era Marcos Paulo de Lima, de 35 anos, que vestia uma fantasia de Elvis. Ele usava uma grande ?peruca? feita de espuma. ?Eu passei cinco horas me arrumando?, contou. Segundo ele, o adereço na cabeça pesava cerca de 5 kg.

Nicole Wandergueld, de 21 anos, e três amigas contam que demoraram cerca de três horas na produção para a Parada. ?Acordamos às 4h30?, disse Nicole. Apesar do sol, fazia frio na manhã deste domingo na Avenida Paulista. Mesmo assim, elas usavam fantasias que deixavam as pernas à mostra. ?De manhã estava mais frio, mas agora está até calor aqui?, disse.

Segurança

Segundo a assessoria de imprensa da associação que organiza a Parada Gay, a Polícia Militar aumentou o efetivo de policiais no evento para 2 mil. Fora eles, foram contratados também seguranças particulares que são 420 distribuídos pelo trajeto da parada. Neste ano, uma novidade, segundo os organizadores, é o uso das câmeras de vigilância da ONG Paulista Viva, que pode alertar os policiais sobre ocorrências durante o trajeto na Avenida Paulista.

Fonte: g1, www.g1.com.br