Padre italiano desafia e casa homem com transexual

O caso está nos principais jornais do país, como o La Repubblica

O padre católico Alessandro Santoro, que comanda a igreja de Piagge, um bairro de Florença, tomou uma decisão polêmica no domingo (25) e que está tendo grande repercussão na Itália, país onde 90% dos habitantes são católicos. Ele celebrou o casamento de Fortunato Talotta, de 56 anos, com Sandra Alvino, um transexual de 64 anos.

O caso está nos principais jornais do país, como o La Repubblica, que lembra que o casamento entre dois homens é proibido pelo direito canônico, que exige a heterossexualidade como pré-requisito para o matrimônio.

Segundo o Giornale di Vicenza, a celebração contraria uma ordem direta enviada por carta ao padre Santoro pelo arcebispo de Florença, Giuseppe Betori, em 1º de outubro, reforçando a determinação de seu antecessor no arcebispado, o cardeal Ennio Antonelli, agora presidente do Pontifício Conselho para a Família no Vaticano.

De acordo com o jornal, Fortunato e Sandra são casados civilmente há 26 anos, e ela se tornou mulher ainda nos 1970, quando realizou uma cirurgia de mudança de sexo em Londres, na Inglaterra. ?Católica praticante?, segundo suas próprias palavras, Sandra lutava há dois anos para conseguir se casar.

O padre Santoro, de acordo com o jornal, estava consciente de que o Vaticano vai declarar o casamento nulo e que pode sofrer punições, mas comemorou a união. ?Este é um ato que não muda a realidade: vocês são um casal crente que vivem na Igreja o seu ser casal, e isso o Deus da vida abençoa?.

Fonte: Época