Pai de miss morta diz que família corre risco com suspeito solto

Pai de miss morta diz que família corre risco com suspeito solto

Vizinho teria confessado crime à polícia, mas ele permanece solto

O operador Pedro Silveira Paim, 58 anos, pai da modelo Caren Brum Paim, 22 anos, encontrada morta na quarta-feira (1º), disse que a família corre risco com o suspeito do crime solto em Caxias do Sul (RS). Ela era candidata do concurso Miss Itália Brasil.

"O rapaz e a mãe dele confessaram o crime e os dois estão soltos. Acredito que não só minha família corre risco, como quem está investigando o caso. Foi uma bomba saber da morte de minha filha. Eu até pedi demissão do trabalho para acompanhar o caso de perto e cobrar justiça", disse Silveira.

O pai da menina disse ainda que espera receber mais informações por parte da polícia. "É uma sensação muito ruim. Quero saber como está a investigação, mas a polícia não fala nada. Soube que o rapaz que confessou matar minha filha disse que amava a Caren, mas quem ama não mata. Isso é mentira dele."

Os familiares de Caren prestaram depoimento à polícia nesta segunda-feira (6), segundo o pai. "Prestei meu depoimento, mas não sei o que as outras pessoas estão falando", disse o pai. "A família está revoltada e quer justiça. O inquérito está parado e as duas pessoas que já confessaram o crime estão soltas", disse Jonatan Brum Paim, irmão de Caren.

Parentes da jovem fizeram um protesto no domingo (5), perto da casa de um dos suspeitos do crime.

Fonte: g1, www.g1.com.br