Bento XVI reconhece a falta vigilância sobre os padres

Bento XVI reconhece a falta vigilância sobre os padres

Líder religioso chegou ao Reino Unido nesta quinta para visita oficial de quatro dias

O papa Bento 16 desembarcou nesta quinta-feira (16) em Edimburgo, na Escócia, para a primeira etapa de uma visita de Estado de quatro dias ao Reino Unido. Ao chegar ao país, o líder da Igreja Católica admitiu que a entidade não foi "suficientemente vigilante" em relação aos abusos sexuais contra crianças cometidos por padres. - A autoridade da igreja não foi suficientemente vigilante. Bento 16, acusado por grupos civis de não ter tomado providências diante dos escândalos e de ter acobertado padres que cometeram abusos, disse que faltou firmeza à direção da Igreja Católica. - A Igreja não foi suficientemente rápida e firme para adotar as medidas necessárias. Essas revelações foram um golpe e uma grande tristeza para mim. O avião de Bento 16, da companhia Alitalia, pousou às 10h20 (6h20 de Brasília) no aeroporto da capital da Escócia. O príncipe Philip, marido da rainha Elizabeth 2ª, esperava o religioso na pista do aeroporto, ao lado de 30 soldados do regimento real escocês. Mais tarde, o papa foi recebido pela rainha - que é a chefe de Estado britânica e governadora suprema da Igreja Anglicana - no palácio de Hollyroodhouse, residência oficial da monarca na capital escocesa. Esta é a primeira visita de Estado de um papa ao Reino Unido desde que Henrique 8º rompeu com o catolicismo, em 1534, e criou a Igreja Anglicana. Declaração de cardeal causa polêmica O aguardado desembarque do Papa Bento 16 no Reino Unido coincidiu com a controvérsia provocada por um cardeal, que chamou os domínios da rainha Elizabeth 2ª de país de "terceiro mundo". Em entrevista à revista alemã Focus, o cardeal Walter Kasper criticou as instalações do principal aeroporto de Londres. - Quando alguém pousa no aeroporto de Heathrow, tem a impressão de ter pousado em um país de terceiro mundo. Kasper também foi duro com a postura dos britânicos - em sua maioria, anglicanos - diante da visita papal, a primeira desde a viagem de João Paulo 2º, 28 anos atrás. - Na Inglaterra, se propaga um neoateísmo agressivo. O Vaticano, que com essa visita espera aproximar católicos e anglicanos, tentou minimizar as palavras do cardeal. O porta-voz da Igreja Católica, Federico Lombardi, disse que o religioso não quis desprezar o Reino Unido. Visita cara aborrece britânicos A visita de Bento 16 ao Reino Unido deve custar cerca de R$ 30 milhões (US$ 18 milhões) aos contribuintes britânicos, no momento em que o país corta despesas em setores essenciais, como educação e saúde. A presença do papa no país também é cercada de polêmica por causa dos recentes casos de abuso sexual contra menores envolvendo padres católicos. Movimentos e entidades de defesa exigem que o papa se pronuncie publicamente sobre o assunto. A direção da Igreja Católica já disse que Bento 16 até poderá se encontrar com vítimas de pedofilia, mas que, se isso acontecer, será feito de maneira "privada e discreta".

Fonte: R7, www.r7.com