"Passamos dias inteiros fazendo amor", diz ex-BBB Yuri no Paparazzo

O ex-BBB posou com a bailarina Angela Sousa, com quem namora há três meses, em ensaio para lá de quente em clima de Dia dos Namorados.

Ele, lutador, cara de marrento e intimidade com o ringue. Ela, dançarina, nome de anjo e relação com o palco. Foi na cama que o ex-BBB Yuri Fernandes e a bailarina Angela Sousa - integrante do balé do Faustão - jogaram a toalha, desceram do salto e entraram em um consenso: nada melhor do que fogo e paixão - como diria Wando - para embalar a vida a dois.

No ensaio especial do Paparazzo para o Dia dos Namorados, os dois comemoram três meses de namoro, falam sobre casamento, amizade e sobre a visível química entre eles.

""Já trato a Angela como se fosse a mulher da minha vida. Hoje, o bicho solto que o Brasil conheceu está quietinho e é só dela"", garante o goiano de 27 anos. Com um sorriso satisfeito, a namorada - dois anos mais nova - complementa: ""A gente se vê juntos lá na frente, mas não existe pressa para pensar em casamento. Estamos novos, precisamos nos organizar. Se dependesse do Yuri, eu já teria me mudado para a casa dele, onde deixo duas malas cheias de roupas. É que ele é grudento, eu sou grudenta, e por isso mesmo a gente deve continuar dando certo". Segundo Yuri, o outro ingrediente que garante a sobrevida desse amor é a combinação de diálogo e sexo:

"Passamos dias inteiros fazendo amor, trancados no quarto, sem cansar, sem querer fazer outra coisa. Foi essa coisa de pele desde o começo. Olho para ela, toco, e explode tudo. Fica difícil controlar as coisas aqui dentro. Mas também passamos madrugadas conversando. É ela que me faz dar risada como criança. A gente se encaixou no sexo tão bem quando na personalidade"".

Angela confirma: ""Falamos bobagem e brincadeiras no ouvido do outro o tempo todo. Ficamos nos atiçando, nos provocando. Rola entre a gente uma intimidade enorme. Não tenho vergonha de fazer nada quando estou com ele dentro de um quarto. O objetivo ali é se satisfazer. Não dá para dizer que topo tudo pelo prazer, mas acho que vale quase tudo para ser feliz com o outro, desde que haja respeito"".



Fonte: EGO