Piauí Fashion Week anos seis contará com moda fornecida pelo Centro de Produção de Teresina

Piauí Fashion Week anos seis contará com moda fornecida pelo Centro de Produção de Teresina

Em quase todos os empreendimentos está inserido o artesanato piauiense - uma produção com identidade local mais fortalecida e representativa

A Piauí Fashion Week, maior semana de moda piauiense, inicia nesta quarta-feira (07) com uma grande expectativa por parte do público, e também dos mi-croempresários que estarão expondo seus produtos no evento que já se consagrou.

Para quem ainda não é tão conhecido no meio da moda, mas possui um negócio que tem tudo para dar certo, a PFW se torna uma verdadeira vitrine destes produtos.

É o caso, por exemplo, de microempreendedores do Centro de Produção de Teresina, onde através da Semest (Secretaria Municipal de Economia Solidária de Teresina) terão a oportunidade de levar, em três noites, 90 looks, direto para a passarela da PFW.

Segundo Jaqueline Melo, gerente de produção da Semest, os empreendedores contam com o apoio da Prefeitura Municipal de Teresina e estão com coleções voltadas a nossa cultura.

?A prefeitura está viabilizando consultorias especializadas para trabalhar as novas coleções. Assim, eles têm um próprio canal de moda para trabalhar essas novas coleções junto aos designers.

O diferencial das coleções é que em quase todos os empreendimentos está inserido o artesanato piauiense, ou seja, uma produção com identidade local mais fortalecida e representativa.

Ano passado, o centro de produção também participou da Piauí Fashion Week e a gerente informa que essa é uma grande oportunidade para que os participantes melhorem cada vez mais as suas produções e recebam mais reconhecimento.

?Depois de participar, a maioria dos grupos vê a importância de estar mais organizado em termos de produção. Eles ainda recebem consultoria e melhoraram as suas gestões e passam a ter também visão de mercado, melhorando a qualidade das peças?.

Retorno financeiro e visão de mercado - Jaqueline diz ainda que não só o retorno financeiro torna-se importante, mas também a visão de mercado, já que esta faz com que os produtores trabalhem melhor.

?O maior retorno desses grupos, hoje, é ter conseguido colocar seus produtos na PFW e ver que esse produto tem mercado. Agora eles têm uma ligação com o mercado da moda e estão sabendo como apresentar as peças. Vejo como ganho, a organização e a melhoria de produção?, conclui.

Nesta sexta edição, a Piauí Fashion Week leva para as passarelas, durante os três dias de eventos, a nova coleção das lojas Origem, Lacoste, K2, Atelie Junior Brandão, Óticas Diniz Prime, Elementais, Hardy Lingerie, Pimenta Rosa e Giselle Pimentel, D&D, Store Beatriz Menezes, Kempf, Blue Shark e La Vertu, além do Espaço Fashion Decor assinado pela Todeschini.

Uma realização da Kalor Produções e Vila Models, a Piauí Fashion Week conta com o patrocínio de Make B O Boticário, com o apoio da Semest, Sebrae, Prefeitura de Teresina, Celebração Eventos e Gráfica São João. O evento é uma promoção do Sistema Meio Norte de Comunicação.

Microempreendedores apostam em materiais da terra

Rosália Pires é artesã há mais de 10 anos, faz parte do Centro de Produção de Teresina e pela primeira vez terá peças na passarela da maior semana de moda do Estado.

Ela, que faz parte de uma associação de produtoras de bijuterias, conta que a coleção já está pronta e que já foi entregue aos organizadores. "A coleção ficou muito bonita.

Foram feitos colares, pulseiras e braceletes. Ao todo são 30 peças, e todas foram trabalhadas com materiais daqui, como sementes, palha, couro, crochê e madeira".

A artesão ainda comenta que as peças irão abrir o primeiro dia de desfile e as expectativas são as melhores. "A expectativa é bem positiva e sei que iremos fazer sucesso.

Já temos um nome no mercado e com a ajuda do designer Otávio Menezes, através da Semest, desenvolvemos a coleção. Foi muito legal, cada vez que você faz uma coleção agrega valores a sua profissão", pontua.

Outro microempreendedor, que também faz parte do Centro de Produção de Teresina, é pai Adilson, que assim como Rosália, apresentará sua coleção na PFW, pela primeira vez. A coleção já está sendo finalizada, a exposição dos seus 30 looks será no último dia de desfile e mostrará o seu trabalho voltado aos terreiros.

"Eu decidi trabalhar essa questão, porque a gente tinha muitas dificuldades de comprar nossas roupas. Tinha que comprar fora e é muito caro. Então eu comecei uma coleção de roupa que trabalha a nossa própria terra, com os tecidos e os alinhamentos encontrados aqui.

A mão de obra também é dos próprios terreiros. São coisas que fazem um retrato da nossa história". Para Pai Adilson, participar de um evento como a Piauí Fashion Week é uma honra e, portanto, a expectativa é mostrar um belo trabalho, que retrate a história do negro.

Fonte: Flávia Araújo