"Playboy" ainda não foi notificada em caso de Neymar, diz diretor de revista

Segundo Sérgio Xavier, a revista com a capa de Patricia Jordane, apontada como ex-affair do jogador, continua nas bancas

Depois de a Justiça suspender a venda da edição de junho da "Playboy", que traz na capa Patricia Jordane, apontada como ex-affair de Neymar, o diretor de redação da revista, Sérgio Xavier, afirmou que a publicação ainda não foi notificada.



"De fato, existe esta liminar, mas ainda não fomos notificados. Enquanto não recebermos oficialmente a liminar, não vamos fazer nenhuma declaração oficial e as revistas continuarão nas bancas. Mas nosso jurídico já está tomando as medidas para entrarmos com um recurso", disse ele, em conversa por telefone na manhã desta quinta-feira, 26.

A capa da revista traz Patrícia Jordane com o título "A morena que encantou Neymar". De acordo com uma nota emitida no site oficial do jogador, "a editora, além de divulgar uma mentira sobre a vida pessoal do Neymar Jr, utilizou indevidamente o seu nome, ou seja, sem a autorização da NR SPORTS, empresa dos pais do atleta e única detentora dos direitos de exploração da imagem, nome e seus atributos".

A assessoria de imprensa da modelo disse que Patrícia continua seguindo sua agenda de compromissos com a revista. "Ontem (quarta-feira, 25) ela participou do lançamento da revista em Belo Horizonte. A Patrícia cumpriu o contrato dela e fez todo o trabalho direitinho. Quem decide o gancho da capa da "Playboy" é a equipe deles", afirmou.

Na noite de quarta-feira, 26, Patrícia se mostrou surpresa com a decisão da justiça. "Nossa, por que isso agora, já estamos no fim do mês, a outra menina já fez até as fotos para a próxima edição", disse ela, sobre a edição da ex-BBB Vanessa Mesquita, que vai ser a capa de julho da revista. A nova edição chegará às bancas no dia 14 de julho.

Fonte: EGO