Poeta Jorge Salomão traz sarau do Rio de Janeiro para Teresina

O sarau acontece nesta sexta-feira no Clube dos Diários

Receber a “navi”, criar conexões. O sarau lítero-musical Navilouca faz pousar em Teresina o poeta Jorge Salomão, agitador e ativista cultural, integrante do movimento Tropicalismo. Jorge – que é irmão do Waly Salomão - é criador de emblemáticas capas de discos de artistas brasileiros e trabalhou ao lado de Torquato Neto. Com participação especial da cantora Patrícia Mellodi, o sarau acontecerá no Clube dos Diários, nesta sexta-feira (23), a partir das 19 horas.

A proposta é trazer para Teresina a mesma proposta do sarau organizado por Jorge Salomão em centros culturais do Rio de Janeiro, integrando, e debatendo com artistas piauienses os caminhos para a poesia, além da contribuição para os artistas e a população.

Em Teresina, está agendada uma palestra “Saraus e outros caminhos para a poesia contemporânea”, no Teatro Torquato Neto, dia 23 de setembro, a partir das 16 horas.  Em seguida, haverá o sarau no Espaço Cultural Osório Júnior, no Clube dos Diários. O evento contará também com a presença do poeta Mardônio França, do Ceará.


Jorge Salomão
Jorge Salomão

Jorge Salomão é baiano de Jequié e foi um dos integrantes do movimento Tropicália nos anos de 1960, participando da revista Navilouca, criada por Waly Salomão e Torquato Neto. Ele publicou os livros “Mosaical” (1996), “O olho do tempo” (1997), “Campo da Amerika” (1998), “Sonoro” (1999), “Conversa de Mosquito” e “A estrada do pensamento”.

Em 2007, Salomão laçou o CD "Cru Tecnológico", no qual recita 21 poemas de sua autoria. Atualmente está com quatro livros prontos para serem lançados: “A estrada do pensamento” (ficção), “Conversa de mosquito” (poesia/filosofia), “Campo minado de flores” e Panacum.  Salomão tem músicas gravadas por Marina Lima, Adriana Calcanhoto, Cassia Eller, Barão Vermelho, Zizi Possi e Zé Ricardo. É considerado artista de mil antenas e autêntica representação de misturas culturais; também é conhecido por quem trafega pelas jornadas artísticas Brasil afora, especialmente pelas noites cariocas.

Em novembro, completará 70 anos e iniciará as comemorações com o Sarau Navilouca, em Teresina. No Rio, uma série de eventos está sendo organizado para comemorar seu aniversário.  O sarau tem entrada gratuita e é realizado pelos coletivos Estação das Flores e Sarau Tensão, Tesão e Criação. O apoio é da Secretaria Estadual de Cultura.

Fonte: Portal MN