Professora é suspeita de cortar cabelo de 6 alunas

Professora é suspeita de cortar cabelo de 6 alunas

Já as mães das crianças acreditam que a professora queria fazer megahair

Uma professora dos anos iniciais do ensino fundamental é suspeita de cortar mechas de cabelo de seis alunas de 8 a 10 anos em uma escola municipal de Ilhéus, na Bahia. O caso foi denunciado pela mãe de uma das crianças à Secretaria de Educação em julho. A professora, que atuava como contratada na rede desde março, afirma que cortou o cabelo das crianças para retirar chiclete.

Já as mães das crianças acreditam que a professora queria fazer megahair, um tipo de alongamento de cabelo, com as mechas. A secretaria rescindiu o contrato de trabalho da educadora.

Segundo a secretária de Educação de Ilhéus, Lidiney Campos, a mãe de uma das crianças reclamou que a professora havia cortado o cabelo da filha dela em duas ocasiões. "Quando a diretora foi falar com a professora, ela negou", disse Lidiney.

A secretaria, então, resolveu iniciar uma investigação. A diretora foi à casa das seis crianças e fotografou as meninas. De acordo com Lidiney, as imagens mostram que faltam mechas de cabelo. "A diretora foi falar novamente com a professora e ela disse que tinha cortado para tirar chiclete do cabelo das crianças", afirmou Lidiney.

De acordo com relatos das crianças à diretora da escola, a professora dizia que iria cortar as mechas de cabelo para retirar chiclete e depois colocava o cabelo em saquinhos na bolsa. "As crianças dizem que nunca viram o chiclete", disse Lidiney.

Fonte: g1, www.g1.com.br