Rainha e primeiras damas ganham espaço no Twitter

O perfil no Twitter de Sarah Brown, primeira-dama do Reino Unido, tem quase 900 mil seguidores

A rainha Rania, da Jordânia, possui um perfil no Twitter com quase um milhão de seguidores, uma conta no Facebook com mais de 100 mil fãs, seu próprio canal no YouTube, além de seu site pessoal.

"Redes sociais são a forma mais rápida e simples de se conectar com todo mundo", conta ela, em matéria publicada nesta terça-feira (27) no site da emissora norte-americana CNN. "Para pessoas em minha posição, isso ajuda a desmitificar o título e esclarecer o que eu faço e o que é importante para mim."

O perfil no Twitter de Sarah Brown, primeira-dama do Reino Unido, tem quase 900 mil seguidores, quase a mesma popularidade de Rania. Brown também manteve um blog durante a cúpula do G8 em julho.

Ela conta que também tem perfil no Facebook, mas "o que eu realmente amo é o Twitter", diz. "Ele evita o compromisso de um blog, um texto comprido ou uma entrevista", o que geraria a possibilidade de ser mais frequente nele e "abre a oportunidade de diálogo com outros seguidores".

Brown menciona até que "meus dias não seriam completos sem saber das últimas novidades" de alguns que a seguem no Twitter desde sua estreia no microblog.

Autonomia

Jennifer McLean, vice-presidente de marketing do site especializado em tecnologia TechCrunch, celebra o fenômeno: "No passado, não seríamos capazes de conhecer primeiras-damas como Jackie Kennedy, exceto via revistas ou jornais". McLean analisa que "redes sociais dão a elas controle sobre o que será publicado".

Maria Shriver, esposa do governador da Califórnia, Arnold Schwarzenegger, é outra que se acostumou a publicar seus "tweets" diariamente.

Já a primeira-dama da França, Carla Bruni, preferiu estreitar seus laços com o público lançando mais um site pessoal em outubro, somando-se ao seu anterior que divulga suas músicas.

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br