Recuperado de acidente, Pedro Leonardo pensa no futuro: "Feliz"

Recuperado de acidente, Pedro Leonardo pensa no futuro: "Feliz"

Jovem capotou carro em abril de 2012 e ficou 81 dias hospitalizado. Ele pausou carreira de cantor, mas diz que logo terá novidades: "Surpresas".

Pouco mais de dois anos após sofrer um grave acidente de carro, que o deixou 81 dias hospitalizado, sendo 30 em coma, Pedro Leonardo Dantas, 27 anos, afirma que está melhor do que nunca. Em entrevista ao portal, o filho do cantor Leonardo diz que sabe de todo o drama que viveu, mas que não fica remoendo o passado e que foca no futuro. ?Agora é vida que segue e eu estou bem demais, feliz, com saúde e muita vontade de crescer?, contou.

O jovem, que está de alta médica desde o fim do ano passado, deu uma pausa na carreira de cantor, mas garante que terá novidades em breve. ?Estou fazendo muitas coisas profissionalmente. Não posso revelar ainda, pois algumas ainda estão caminhando. Mas teremos surpresas por aí?, disse, sorridente.


Recuperado de acidente, Pedro Leonardo diz focar no futuro:

O acidente de carro aconteceu no dia 20 de abril de 2012, quando Pedro voltava sozinho de um show que havia feito com o primo Thiago em Uberlândia, em Minas Gerais. O veículo capotou na rodovia MGC-452, próximo à cidade de Tupaciguara, na divisa com Goiás. Ele foi socorrido em estado grave para um hospital em Itumbiara, no sul de Goiás, e depois, levado para Goiânia. No dia 24 de abril, ele foi transferido para o Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, onde permaneceu internado até o dia 9 de julho do mesmo ano.


Recuperado de acidente, Pedro Leonardo diz focar no futuro:

Pedro mora atualmente em Rio Claro, no interior de São Paulo, com a esposa, a arquiteta Thais Gebelein, 30, e a filha Maria Sophia, 3. Ele esteve em Goiânia na semana passada para matar as saudades da mãe e dos demais parentes. ?Tenho muita gente para visitar aqui. Então, estou sempre por perto?, diz.

Enquanto não volta à rotina de trabalho, Pedro afirma que passa as horas vagas com a família, especialmente com a filha. ?A gente brinca muito, tem horas que faço a Maria Sophia rir, tem horas que mordo tanto que faço ela chorar. Então, estou sempre com ela?, diz. Thais conta que a filha é apaixonada pelo pai. ?Os dois passam horas brincando e ele me ajuda muito com ela. É um verdadeiro paizão e os dois se divertem muito?.

A arquiteta ressaltou que o marido mudou muito após o acidente. ?Antes, ele era mais agitado, se preocupava demais com as coisas. Agora, é super tranquilo, até preciso lembrá-lo das coisas, mas continua brincalhão como sempre?, conta.

Pedro afirma ter lido as reportagens sobre o acidente, e diz que sabe que seus familiares passaram por "maus bocados" até a sua recuperação. ?Eu me conheço e conheço eles demais. Imagino o que eu teria passado se eu estivesse no lugar deles. Por isso, hoje, a melhor coisa que posso fazer é abraçar minha família?, ressaltou.

Recuperação

A esposa de Pedro diz que a rotina do casal voltou ao normal aos poucos, em função do processo de recuperação dele. ?Depois de dois anos, posso dizer que a nossa vida está sendo retomada de verdade e cada um de nós está conseguindo focar um pouco em si próprio. No começo, eu e a família dele abdicamos de tudo, todas as nossas atitudes foram para que ele ficasse como era antes do acidente. Mas agora o Pedro está voltando a trabalhar e tomando conta das rédeas da sua vida de novo?, afirma.

Para Thais, o marido sempre mostrou ter muita força e, apesar de ter ficado em estado gravíssimo, não ficou traumatizado após o acidente. ?A gente evita ficar tocando nesse assunto, mas é inevitável lembrar de vez em quando, até mesmo por questões do nosso dia a dia mesmo e porque muitas pessoas nos abordam nos lugares que vamos e falam sobre o que aconteceu. Mas fico impressionada com a reação dele, que fala do assunto com naturalidade. Por isso, acho que ele é um exemplo de pessoa, pois lutou e hoje está bem, tocando a vida?.

Entre os inúmeros desafios que precisou enfrentar durante os dias em que Pedro ficou hospitalizado, Thais lembra da primeira entrevista que deu para falar sobre o caso. ?Eu não sou uma pessoa pública e aquela entrevista foi a primeira da minha vida. Eu estava muito nervosa, não só por falar para tanta gente, mas por causa do acidente e do estado em que ele se encontrava. Mas estavam me cobrando muito e eu como mulher dele tinha que me posicionar. Como eu não tinha nada de positivo para dizer, esperei até o momento em que ele apresentou melhora e aí decidi falar e pedir apoio de todos?, lembra.

Na entrevista, ela afirmou que conversava com Pedro em pensamento e sabia que ele a ouvia. ?Quando eu disse aquilo, quis dizer que falava com ele nas minhas orações. Mesmo sem poder falar direto para ele, eu pedia a Deus para nos ajudar e sentia que ele estava por perto. Depois de tudo, já peguei o Pedro assistindo essa entrevista várias vezes?, conta a jovem.

Thais diz que acredita que a grande repercussão do caso na imprensa, principalmente na internet, se deu pelo carisma de Pedro. ?Isso já é de família, o pai dele, o Leonardo, é muito querido por todos. Então, acho que as pessoas se reconheceram naquela situação tão difícil e se comoveram. Elas se sentiam realmente da família e rezaram muito pelo Pedro, independente da classe social e religião. Tinha dias em que eu não queria falar nada, estava angustiada, mas entendia que precisava dar uma notícia para essas pessoas?, lembra.

E depois de tantas orações, Pedro fez questão de agradecer a todas as pessoas que torceram por ele e mandou um recado especial. ?Eu não acompanhei passo a passo o sentimento de vocês, mas depois de tudo enxerguei tudo o que vocês me desejaram de bom e agradeço do fundo do meu coração. Que Deus abençoe todos nós?, disse.

Carreira e planos

Antes de sofrer o acidente, Pedro formava uma dupla sertaneja com o primo Thiago, filho do cantor Leandro, falecido em 1998. Durante a recuperação, ele decidiu pausar a carreira. ?Ele não se sentia pronto para continuar na dupla. Isso dependia de tempo. O Thiago tocou a vida e o Pedro deu o maior apoio. Hoje, ele tem a vontade de ser apresentador e eu estou do lado dele sempre?, conta Thais.

A despedida dos palcos aconteceu em outubro do ano passado, após a gravação de um videoclipe no Espírito Santo. Mesmo assim, a esposa conta que, de vez em quando, ele dá uma palhinha por onde passa.

?Tem muita gente que pede para ele voltar, toda vez que vamos a algum show ele sobe no palco, canta um pouco, e mata a saudade. Mas vamos esperar para ver o que acontece no futuro?, diz a esposa.

Para Pedro, o momento agora está voltado para outros objetivos. ?Como disse, não posso revelar, mas logo mais terei novidades. O que posso dizer é que estou organizando a vida e cheio de planos?, afirmou.

Questionado se pretende aumentar a família, Pedro diz que esse é um dos planos mais urgentes. "Até o final do ano quero outro filho", disse. Já Thais afirma que quer esperar um pouco mais. "Pelo menos até o meio do ano que vem, quando as coisas estiverem mais organizadas nas nossas vidas. Mas, com certeza, teremos um irmãozinho para a Maria Sophia".

O acidente

Após perder controle de seu carro e capotar na rodovia MGC-452, próximo à cidade de Tupaciguara, na divisa com Goiás, no dia 20 de abril de 2012, uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Itumbiara, em Goiás, socorreu o Pedro e o levou a um hospital público da cidade.

Ele foi colocado em coma induzido por causa da gravidade de seu estado de saúde. O diretor do Hospital Municipal de Itumbiara, Ernande Oliveira Rodrigues, explicou que o jovem teve politraumatismo na cabeça, que resultou em um pequeno edema cerebral. Pedro também fraturou o fêmur esquerdo.

Após sofrer duas paradas cardíacas, uma delas de seis minutos, Leonardo decidiu pela transferência do filho para o hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. A viagem de avião para a capital paulista ocorreu em 24 de abril de 2012. Para a remoção, foi necessário que as doses dos medicamentos que o mantinham sedado fossem aumentadas como medida de segurança.

Pedro foi embarcado em um avião com UTI em Goiânia e fez um voo de cerca de uma hora e meia até o Aeroporto de Congonhas, na Zona Sul de São Paulo. No fim da tarde, ele chegou ao Hospital Sírio-Libanês, na região central, e foi encaminhado para a UTI. Ele não sofreu complicações na viagem.

Nas semanas seguintes, o jovem apresentou melhoras consideráveis, passando a respirar sem auxílio de aparelhos e reagindo a estímulos externos. A sedação foi suspensa em 29 de abril, mas o jovem somente recobrou a consciência quase um mês depois. Poucos dias depois, ele passou por uma cirurgia de três horas para corrigir a fratura sofrida no fêmur esquerdo. Em 23 de maio de 2012, foi transferido para a Unidade de Terapia Semi-Intensiva e, no início de junho do mesmo ano, para um quarto do hospital.

Com a evolução do tratamento, ele também passou a ingerir alimentos sólidos e a fazer sessões com fisioterapeutas e fonoaudiólogos. Por conta do tratamento, o cantor emagreceu 27 kg. Segundo a assessora Ede Cury, o jovem, que tem cerca de 1,90 metro de altura, deu entrada no hospital pesando pouco mais de 120 kg.

Em 29 de junho de 2012, dia de seu aniversário, Pedro ganhou uma festa surpresa com o tema ?Batman?, seu herói predileto. O que era para durar no máximo 15 minutos se transformou em uma grande comemoração, com bolo e balões de ar, que se estendeu durante horas. Diversos amigos e parentes comeram bolo e se divertiram com o jovem.

A data também foi importante para Pedro porque foi a primeira vez que ele viu a filha Maria Sophia, que na época tinha 11 meses, após o acidente. Ao receber a garotinha, Pedro ficou emocionado, abraçou a filha, a beijou muito e a pegou no colo. Em seguida, chorou.

Fonte: G1