Saiba como é feita a cachaça de Carminha e outras bebidas; veja!

Saiba como é feita a cachaça de Carminha e outras bebidas; veja!

Patrícia afirmou que, no passado, era usada bebida de verdade em cena

Semana passada, em ?Avenida Brasil?, Carminha (Adriana Esteves) flagrou Nina (Débora Falabella) e Max (Marcello Novaes) juntos e encheu a cara com uma garrafa de cachaça, que no rótulo exibia a marca São Camilo. Muito bêbada, ela pegou carona em um caminhão de lixo e foi parar no lixão, onde voltou ao passado e reviu antigos catadores. A vilã perdeu tanto a linha que chegou até a tentar beijar um deles.

Não é de hoje que a trama das nove da Globo exibe os porres e bebedeiras de seus personagens. Leleco (Marcos Caruso), por exemplo, vive tomando sua cervejinha no bar do Silas (Aílton Graça) e na casa que agora divide com Tessália (Débora Nascimento). Jorginho (Cauã Reymond) é outro que vira-e-mexe abusa do álcool.

Já na zona sul, a bebida é mais sofisticada. Não faltam uísque, champanhe e vinho nas cenas em que Cadinho (Alexandre Borges) aparece com cada uma de suas mulheres: Verônica (Débora Bloch), Noêmia (Camila Morgado) e Alexia (Carolina Ferraz).

Para descobrir o truque cenográfico usado em cada bebida de ?Avenida Brasil?, consultamos a produtora de arte Patrícia Miranda, que trabalhou durante dez anos em novelas da Globo. Veja, no álbum, a receita para as bebidas falsas.

Confira abaixo o que, de fato, enche os copos e garrafas das novelas:

Cachaça: mistura de água, mate e chá

Vinho tinto: suco de uva

Vinho branco: refrigerante de limão sem gás

Champanhe/espumante: mistura de refrigerante de limão com água gasosa

Cerveja: cerveja sem álcool

Uísque: é guaraná. Mas também pode ser usado café ou chá misturado com água

Drinques transparentes: água e gelo

Além da mistura, a produção de arte também tem de se preocupar com os rótulos das garrafas. ?As emissoras geralmente têm um departamento de computação gráfica. Lá é feita uma busca na internet. Coloca-se o nome São Camilo, da cachaça da Carminha por exemplo, e aparecem todas as marcas que existem com o mesmo nome. Se já existe a marca, mas ela é de outro filão, que não o de bebidas, podemos usar na cachaça?, afirmou.

Segundo a produtora, a escolha do nome deve ser cuidadosa, porque existem pessoas que usam de má fé para entrar na Justiça contra as emissoras de TV. ?Dizem que a marca já havia sido registrada por elas. E não é verdade?, disse.

Patrícia afirmou que, no passado, era usada bebida de verdade em cena. ?Mas depois veio a proibição, e os autores passaram a ser estimulados a não escrever cenas com bebida alcoólica e cigarro?, contou ela.

Fonte: UOL