"Samambaia tem a bunda mais bonita que eu já vi", diz Pedro

O filho de Leonardo disse que não quer ser amigo de Dado Dolabella fora da fazenda



Ele ficou famoso ao formar, ao lado do primo, a dupla Pedro e Thiago, que surgiu no cenário musical em 2002 com o hit Toque de Mágica. Após vender mais de 250 mil cópias,os dois ( filhos dos irmãos Leandro e Leonardo) no mesmo ano conquistaram o título de música mais executada, já no primeiro trabalho.

E, após muitos sucessos conquistados no decorrer da carreira, Pedro foi convidado para um projeto sigiloso na Record: participar do reality show A Fazenda, que confinaria 14 celebridades em uma fazenda na cidade de Itu, interior de São Paulo.

Em um bate-papo descontraído com OFuxico, Pedro, que foi eliminado no domingo (16) da Fazenda, abriu o jogo e contou as suas impressões do reality que vem alcançando expressivos índices de audiência para a Record. Confira!

O Fuxico: Está curtindo o assédio do público, após a saída do confinamento?

Pedro: Com certeza! Gravei uma matéria muito bacana pro Domingo Espetacular. Fomos testar a popularidade, no centro de São Paulo, e o pessoal me recebeu com muito carinho. Cantei com a galera. Foi bem bacana.

OF: Você imaginava que o assédio seria dessa forma?

P: Eu e o Thiago, em todos os lugares do Brasil que fazemos shows, fomos muito bem recebidos. E a minha intenção lá dentro era que esse sucesso aumentasse. Graças a Deus, ele aumentou. Estamos com a agenda cheia de shows. Fazendo muitos programas de tevê... Vamos lançar trabalho novo...

OF: Ficar confinado tanto tempo dá saudade de fazer algo? Você já esteve tanto tempo longe de casa?

P: Eu cheguei a ficar longe de casa, mas não longe do mundo. Lá dentro você fica confinado, não tem notícia de nada e o clima lá é muito ruim. Acho que passar por situações difícies na sua vida e não ter as pessoas que você ama para apoiar, é muito difícil.

OF: Já encontrou a família? O pai?

P: Consegui encontrar com a minha família e só falta encontrar o meu pai. Ele tem uma agenda muito corrida. Ontem quase deu certo, hoje não vai dar, mas de amanhã não escapa!

OF: Como foi conviver tanto tempo sem notícias, horários?

P: Eu olhava muito o sol para tentar saber o horário, mas à noite era complicado. Não sou curioso, mas gosto de ficar informado. Fiquei impressionado e muito triste com o acidente do Massa, ele é uma pessoa boa e não merececia acontecer o que aconteceu; a surra do Palmeiras no Corinthians, os acidentes aéreos...

OF: Já que você citou avião, houve um sobrevoando A Fazenda, do pessoal do Pânico. Vocês imaginaram que eram eles?

P: Quem iria ser o palhaço pra fazer isso? De longe a gente já sabia. Eles são uma comédia! Fomos trancados na casa e gritaram: "Atenção todos os participantes, dirijam-se para o interior da sede, imediatamente"! Fomos, senão o pessoal cortava comida, água...

OF: Uma vez cortaram água e você foi escovar os dentes na pia da cozinha...

P: Todas as rebeliões que fizemos contra a produção, conseguimos o que queríamos... Estávamos há mais de 24 horas sem água. Aquela casa estava uma sujeira. Sabe aquela coisa de quando o negócio não é seu e você não cuida como se fosse seu? Ali, cada um tinha um costume diferente e falei que, se não abrissem a água, eu iria aprontar. Depois que comecei a escovar os dentes na pia da cozinha, em 30 segundos a água voltou.

OF: Quais são os planos de carreira?

P: Estamos com um DVD na praça, que gravamos ao vivo no Villa Country, e já estamos escolhendo o repertório pro CD novo, que em breve estará na praça.

OF: Você gamou mesmo na Samambaia?

P: Ali é o seguinte: tudo é feito da forma que tem que ser feito. Fiquei impressionado com as coisas que não passaram aqui fora. O que a gente brigou lá dentro, vocês não têm noção. Temos personalidades diferentes, mas somos amigos. Samambaia tem a bunda mais bonita que eu já vi na vida, vamos ver o que vai acontecer. Às vezes, né?

OF: Com o Dado vai ter uma amizade fora da casa?

P: Não vai. Somos diferentes e temos valores diferentes. Acabei de assistir à mãe dele no Hoje em Dia, e descobri de onde ele aprendeu a ser político. Respeito o trabalho do Dado, elogiei ele lá dentro várias vezes, das músicas que ele cantou... Vi muitas cenas do Dado, quando saí da Fazenda. Descobri muita coisa do Dado, quando saí lá de dentro. Da mesma forma que eu acho que demorei para enxergar as coisas, preciso ajudar os meus fãs e o Brasil a enxergar a hipocrisia que está acontecendo lá dentro. Falo tudo na cara, não tenho medo de nada e odeio gente falsa.

OF: E a grana da passarela (R$ 40 mil), já sabe o que vai fazer com ela?

P: Dá vontade de gastar tudo na farra, mas o dinheiro já é carta marcada pra mim e, graças a Deus, o Vildomar (diretor do Hoje em Dia) foi extremamente gentil comigo. Vou fazer uma surpresa, mas por enquanto é mistério.

OF: Participaria de um reality show novamente?

P: Nunca! O negócio é que lá dentro tudo te esgota. Até as coisas boas que você faz aqui fora e lhe dão prazer, lá dentro o esgotam.

Fonte: O Fuxico