Schumacher "bate" em B. Senna e chama brasileiro de "idiota"

Depois do acidente, o brasileiro ainda tentou seguir na prova


Schumacher
Um acidente entre Michael Schumacher e Bruno Senna marcou a 14ª volta do Grande Prêmio da Espanha. Com pneus mais novos que o do rival, o alemão buscava a ultrapassagem sobre o brasileiro e acertou a traseira da Williams na saída da curva 1 do Circuito de Montmeló.

Muito irritado, o heptacampeão mundial abandonou imediatamente, parando na caixa de brito. No momento de tirar o volante de seu carro, ele o jogou para longe. Pelo rádio, ainda foi possível ouvir a lamentação do piloto da Mercedes, que disse: "idiota".

Bruno Senna iniciou a prova na 16ª posição e, como ainda não havia parado nos boxes e buscava esticar a primeira parte de sua prova, lutava pela nona com Schumacher, que já trocara os pneus.

Mais lento que os adversários, Bruno havia acabado de perder a posição para o francês Romain Grosjean, da Lotus, em disputa que também incluiu um toque. Na sequência, o brasileiro tentava se defender de Schumacher e teve a traseira atingida após mudar ligeiramente sua trajetória no fim da reta dos boxes.

Depois do acidente, o brasileiro ainda tentou seguir na prova, mas foi obrigado a desistir na sequência. Na volta aos boxes, ele tinha a expressão tranquila e cumprimentou vários mecânicos da Williams.

"Acho que ele julgou mal minha distância de freada, ele estava com pneu velho, eu com novo", disse Bruno Senna, em entrevista à TV Globo "Achei que ele ia pular por dentro. Eu, como estava fazendo uma estratégia diferente, não queria me jogar na frente, a gente quer tirar um pouco de tempo de quem vem de trás, mas não quer atrapalhar. Me mexi um pouquinho só para garantir que ele não ia me bater, mas bateu".

Esta não é o primeiro acidente entre Bruno Senna e Michael Schumacher na Fórmula 1. Na décima volta do Grande Prêmio do Brasil de 2011, os pilotos tocaram seus carros, e o brasileiro acabou punido pelos comissários. Na ocasião, o alemão minimizou o ocorrido, atribuindo-o à "falta de experiência" do então representante da Lotus Renault.

Fonte: Terra, www.terra.com.br