Seringa que matou o astro pode ser leiloada por US$ 5 milhões

Seringa que matou o astro pode ser leiloada por US$ 5 milhões

Família do popstar tenta impedir a venda, prevista para junho, quando completar um ano da morte do astro

A morte de Michael Jackson continua a movimentar cifras altíssimas. A seringa, com a dose de remédios que o matou, pode ser leiloada por US$ 5 milhões, segundo o tablóide "Daily Mirror". O instrumento teria sido oferecido em casas especializadas em leilões, em Las Vegas, nos Estados Unidos, para ser vendido no dia 25 de junho, data que completa um ano da morte do popstar. De acordo com a publicação britânica, a família de Jackson já teria entrado em contato com representantes do vendedor da seringa para impedir o negócio. O instrumento médico que continha a dose fatal de remédios que matou o astro não teria utilidade alguma nas investigações de sua morte, publicou o jornal. Alguns detalhes legais sobre a venda da seringa ainda estariam sendo legitimados pelo vendedor, que até agora não se pronunciou. A intenção é de fazer o leilão em Las Vegas, mas regiões como Brasil e Líbia não foram descartados. Contrato milionário Mesmo depois da morte de Michael Jackson a obra do cantor continua lucrativa. De acordo com reportagem publicada no "Wall Street Journal", advogados responsáveis por gerir os bens do astro assinaram um contrato com a gravadora Sony que pode ultrapassar R$ 500 milhões. Nos próximos sete anos, 10 discos serão lançados, sendo que um deles ainda inédito. Mais de 31 milhões de discosde Michael foram vendidos, desde sua morte em junho de 2009.

Fonte: Quem