Stefhany do Cross Fox volta aos holofotes com disco gospel infantil e sonha cantar no Faustão

Stefhany do Cross Fox volta aos holofotes com disco gospel infantil e sonha cantar no Faustão

De família evangélica, Absoluta diz que cresceu escutando música gospel.

Símbolo recente da cultura trash, Stefhany andava sumida. Depois do hit instantâneo "Eu Sou Stefhany (Cross Fox)" --uma versão forró do sucesso pop "A Thousand Miles", de Vanessa Carlton--, a piauiense resolveu voltar repaginada. Desfez a dupla que manteve por um ano com a irmã Ari Loba e, sozinha, prepara um EP de canções gospel infantil, que será lançado em abril.

"Precisava ficar quietinha e refletir. Foi uma época de mudanças. Hoje estou mais madura e feliz com o rumo que as coisas estão tomando. Sou "absoluta" e sempre serei", diz ela, referindo-se ao refrão da antiga música, em que diz: "Eu sou linda / Absoluta / Eu sou Stefhany". Depois de sentar no sofá de Hebe Camargo, ela tem um novo desejo. "Meu sonho é tocar no Faustão".

Em 2009, aos 16 anos, Stefhany começou a se destacar na internet com um vídeo produzido pela mãe em que ela aparece cantando e dirigindo um Cross Fox preto (antes mesmo de tirar habilitação), e dançando feito Beyoncé de "Single Ladies". Foi um fenômeno nas redes sociais. A música faz parte do disco "Madrugada", que ela lançou naquele mesmo ano.

Com um estilo que mistura brega, baladinhas românticas, figurinos e coreografias provocantes (que até hoje são escolhidas pela mãe), Stefhany ficou conhecida como a "Rebecca Black brasileira". Para quem não se lembra, a jovem norte-americana ganhou audiência com "Friday", considerado o pior videoclipe do mundo.

Dando de ombros aos comentários, a jovem --que em seu material de divulgação se autointitula "rainha da internet"--, ela arrebatou multidões em shows pelo Brasil, circulou por programas de TV, cantou com Preta Gil e fez uma participação na novela "Cheias de Charme" (2012), da TV Globo.

Com a irmã, ela gravou o CD "Somos Absolutas" no final de 2011. "Fizemos um contrato de um ano. Agora cada uma vai seguir carreira solo. Consegui ensinar quase tudo de música e televisão, acho que agora ela está mais preparada", disse ela.

Aposta no gospel

De família evangélica, Absoluta diz que cresceu escutando música gospel. Por isso resolveu investir no estilo, mas garante que a mudança de rumo não é definitiva. "Não deixei de cantar forró. Vou continuar causando na balada, adoro ser absoluta. Tenho muitos fãs gays que adoram meu trabalho".

O figurino é que deve mudar. "Não posso ficar tão sensual". Stefhany disse que pretende resgatar o público infantil. "Grande parte dos meus fãs são crianças. Quando comecei eu também era muito nova, e depois de um tempo quis mostrar meu lado mulher, poderosa e sexy". Por respeito aos menores que curtem sua música, ela disse que já negou até convite para posar nua. E mantém a recusa. "Não posaria".

A jovem piauiense, que já gravou mais de 60 clipes, pretende lançar uma nova produção com tema gospel intitulada "Stefhany Absoluta Filha do Rei". Mas o último clipe, publicado em outubro do ano passado, nem chegou a ser divulgado para a imprensa. "Nessa época aconteceram tantas coisas na minha vida pessoal que nem consegui divulgar", desconversa.

Sem apresentações agendadas na TV, Stefhany segue como jurada fixa do quadro "Fenômenos do You Tube" no programa da Eliana, no SBT. Mas afirma que a agenda de shows esteve lotada no Carnaval do Nordeste. "Sempre tenho público por lá, nunca estou parada".

Fonte: UOL