Vivendo ótima fase, Sthefany Brito não descarta casamento

Depois de uma separção conturbada com o jogador de futebol Alexandre Pato, Sthefany diz que Igor é o parceiro "perfeito".

Sthefany Brito tirou sua carteira de motorista há mais de sete anos e, até hoje, nunca teve nenhum problema grave no trânsito. Nem perdeu a habilitação. Mas a atriz, que dirige desde os 18 e hoje está com 25 anos, penou em sua primeira aula de tuc-tuc - veículo muito usado na Índia e que ela vai pilotar nas gravações de "Flor do Caribe", mês que vem, na Guatemala.


Sthefany Brito celebra boa fase:

Amaralina, sua personagem na novela de Walther Negrão, será moradora da fictícia cidade caribenha da trama das 18h e pilotará um desses acrrinhos pelas ruas.

- No mínimo, as sequências vão render boas risadas - garante Sthefany, que teve aulas com um instrutor de autoescola no próprio Projac. - É como pilotar uma moto, só que mais difícil. São cinco marchas: uma para baixo e quatro para cima. O tuc-tuc morreu várias vezes durante a aula e, cada vez que isso acontecia, eu dava uma gargalhada.

Os tropeços lembraram os primeiros dias de motorista de Sthefany:

- Eu sempre fui muito cautelosa no trânsito. Mas, no início, toda vez que parava num sinal vermelho deixava o carro morrer. Aí, começavam a buzinar - lembra a atriz, defendendo-se em seguida: - Não sou uma ótima motorista, mas também não sou barbeira.

Apesar dos percalços da primeira aula com o tuc-tuc - usado nas gravações de "Caminho das Índias" - Sthefany diz que recebeu o apoio de quem transitava pelas ruas do Projac.

- Os motoristas dos ônibus paravam para ver o que estava acontecendo e faziam o sinal de positivo - diverte-se.

A atriz pediu à produção para ter mais aulas com o instrutor e, por causa disso, não deve viajar no réveillon. Mas é só felicidade:

- Eu amo esta época do ano. A família está vindo de São Paulo para o Natal e o Kayky (Brito, seu irmão e também ator) já chegou de Nova York - diz Sthefany, que deve embarcar para a Guatemala por volta do dia 10.

A atriz ficará uma semana no exterior e seu namorado, o estudante Igor Raschkovsky, não poderá acompanhá-la por causa de compromissos profissionais.

- Não é a primeira vez que ficaremos separados. Ele também viaja a trabalho e entende que isso faz parte da minha profissão. É até bom ficarmos uns dias afastados: quando nos reencontramos, estamos com muita saudade.

Depois de uma separção conturbada com o jogador de futebol Alexandre Pato, Sthefany diz que Igor é o parceiro "perfeito".

- Eu me sinto completa. O namoro está ótimo, o trabalho também, estou começando 2013 com o pé direito.

Apesar de não fazer planos de um novo casamento, a atriz não descarta a possibilidade de oficializar o namoro no futuro:

- Acho superpositivo viver essa experiência. Se bater a vontade de novo, eu caso outra vez - diz.

Fonte: OGlobo