Suposto filho de Emílio Santiago passa mal e é internado em CTI no Rio

Aleksander Nunes teria demonstrado sintomas de AVC


Suposto filho de Emílio Santiago passa mal e é internado em CTI
Aleksander Nunes, suposto filho de Emílio Santiago, passou mal na noite desta sexta-feira, 22, e está internado no centro de tratamento intensivo (CTI) do Hospital de Clínicas de Jacarepaguá, no Rio. Segundo informações divulgadas pelo hospital neste sábado, 23, seu estado de saúde é estável.

Procurada pelo EGO, Valéria Moncalvo, advogada de Aleksander, disse que ele apresentou sintomas que poderiam indicar um acidente vascular cerebral, apenas dois dias após a morte de Emílio, também em consequência de um AVC. No entanto, familiares e amigos ainda aguardam maiores informações dos médicos sobre seu estado de saúde.

"A esposa dele disse que ele já chegou do enterro de Emílio passando mal. Chegou a ir ao hospital, foi medicado, e voltou para casa. Mas ontem passou mal novamente e teve que ser internado. Estamos preocupadíssimos. Ainda não sabemos o grau de gravidade. Só sei que ele está no CTI e entubado", contou Valéria.

A advogada acredita que o problema de saúde de Aleksander pode ter sido provocado pelo estresse que passou ao ser barrado no velório de Emílio Santiago. "Qualquer pessoa que passa por um momento daqueles fica muito abalado emocionalmente. Ainda mais se já tiver uma formação genética tendenciosa. A gente não precisa mais nem de um exame de DNA", disse ela, sugerindo que o rapaz tenha sofrido o mesmo problema do suposto pai.

Valéria ainda se mostrou revoltada com o desentendimento entre seu cliente e assessores de Emílio durante o enterro. "O que nos dói é a impunidade. Qual é a lei que diz que as pessoas têm que avisar aos assessores se tiverem um filho bastardo? O Soca [assessor pessoal de Emílio] fez um escândalo no velório, disse pro Alex tomar vergonha na cara. Desrespeitou o enterro de Emílio", desabafou ela, que acompanha Aleksander no hospital ao lado da esposa do rapaz.

A advogada disse também que já está tomando as devidas medidas jurídicas para o reconhecimento de paternidade. "Já entramos com uma medida cautelar de exumação do corpo e com outra para salvaguardar os bens do Emílio até fazermos o exame de DNA. Dizem que existe um testamento. Vou notificar a advogada dele para estar presente no dia da leitura. É um ato solene público", afirmou.

Fonte: EGO