Tatá Werneck: “Não tenho medo de engordar. Meu medo é ficar amarga”

Tatá Werneck falou sobre sua alimentação, em especial, sobre o não consumo de carne que faz desde sua adolescência e as famosas dietas do "nada pode"

Tatá Werneck, a impagável Valdirene de Amor à Vida, concedeu uma entrevista à edição de setembro da revista TPM. Nela, a atriz da novela das nove falou sobre sua alimentação, em especial, sobre o não consumo de carne que faz desde a sua adolescência e as famosas dietas do ?nada pode?.

? A verdade é que não como porra nenhuma, mas não sou escrota, não! Sou maneira, juro! Não levanto bandeira de nada. Como doce pra caramba, sem culpa. E sou do tipo gulosa, que olha pro prato da pessoa ao lado e fica puta, pensando que a comida dela é mais foda que a minha.

Embora já tenha feito "misérias" em muitos restaurantes por onde passou, Tatá revela que prefere ganhar uns quilinhos a mais do que ficar uma pessoa chata.

? Já comi um quilo num bufê, não tenho medo de engordar. Meu medo é ficar amarga.

Em relação ao sucesso de sua personagem, com todos os seus trejeitos e manias, a atriz de 30 anos disse que a emissora a deixa solta para criar o que lhe der à cabeça.

? A Globo me deixa livre para atuar. Achei que teria que cavar uma coisa ou outra, mas nem precisei. Não me sinto presa em nenhum momento, o que seria um problema, porque sou bem anárquica.



Fonte: r7