Terremoto matou mais de 770 em Sumatra

Um repórter da Reuters na cidade afirmou que os bombeiros estavam retirando pessoas dos edifícios

Pelo menos 770 pessoas morreram e 2.400 ficaram feridas depois do terremoto de quarta-feira na ilha de Sumatra, na Indonésia, informou nesta quinta-feira (1) o Ministério de Assuntos Sociais do arquipélago.

A terra voltou a tremer nesta quinta-feira. Segundo o Centro de Pesquisas Geológicas dos EUA, o novo tremor teve magnitude 6,6 e ocorreu a 160 km da província de Bengkulu, em Sumatra. O novo terremoto destruiu edifícios e deixou regiões sem energia.

O abalo ocorre em meio a operações de resgate para retirar dos escombros sobreviventes do forte abalo de quarta, que teve magnitude 7.6.

"Pensamos que morreram milhares de pessoas", disse o chefe da célula de emergência do Ministério da Saúde, Rustam Pakaya.

"Não vamos subestimar o desastre. Vamos nos preparar para o pior. Vamos fazer de tudo para ajudar as vítimas", disse o presidente Susilo Bambang Yudhoyono em Jacarta, antes de ir para Padang.

Os trabalhos de resgate estão difíceis porque está chovendo e as telecomunicações estão cortadas na região antingida. O governo também teme que existam vítimas em áreas não urbanas da costa.

A cidade de Padang, capital da província indonésia de Sumatra Ocidental, fica sobre uma das falhas geológicas mais ativas do mundo, parte do chamado "Anel de Fogo do Pacífico".

"Eu já vi terremotos aqui antes e este foi o pior. Há sangue por toda parte, pessoas com seus membros amputados. Vimos prédios caírem, pessoas morrendo", disse o norte-americano Greg Hunt, 38, no aeroporto de Padang.

Um repórter da Reuters na cidade afirmou que os bombeiros estavam retirando pessoas dos edifícios, mas havia pouco sinal de alguma ajuda sendo distribuída. Foi reportada ainda uma falta de combustível e relatos de roubos.

Tsunami

O tremor ocorre um dia depois de um forte terremoto seguido de tsunami ter atingido a região de Samoa Americana e Samoa, na Oceania, deixando ao menos 100 mortos. O abalo foi sentido em toda a região, e alguns edifícios comerciais altos de Cingapura, 440 km a nordeste, foram desocupados.

2004

Em 2004, um terremoto de magnitude 9,15, com epicentro a cerca de 600 km a noroeste de Padang, provocou o tsunami que matou 230 mil pessoas em vários países banhados pelo Oceano Índico.

Várias partes do país propensas a terremotos realizam treinamentos regulares contra tsunamis, e o Serviço Nacional de Desastres envia alertas por mensagem de texto aos celulares de quem solicitar.

Mas alguns especialistas têm dito que a Indonésia precisa tomar mais medidas para reduzir os riscos. No caso de Padang, seria necessário haver mais estradas e outras rotas de escape, afirmou neste ano Hugh Goyder, consultor da Estratégia Internacional de Redução de Desastres da ONU.

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br