Travesti processa Forlán por discriminação e pede indenização

O documento do processo não especificou as circunstâncias que motivaram a denúncia.



O atacante Diego Forlán, recém-contratado pelo Internacional, foi acusado de discriminação por um travesti uruguaio, que entrou na Justiça para pedir uma indenização de US$ 700 mil, o equivalente a R$ 1,4 milhão.

A informação foi divulgada pelo jornalista Angel de Brito, do programa de TV argentino Bien de Verano, que mostrou um documento judicial afirmando que Forlán não se apresentou para a audiência de conciliação sobre o caso.

A ação judicial partiu do travesti uruguaio Andrés Fabián Guelmo, que acusou Forlán de danos morais, discriminação racial e sexual e danos à imagem pública. O documento do processo não especificou as circunstâncias que motivaram a denúncia.

Depois que Forlán se separou da ex-noiva, a modelo argentina Zaira Nara, surgiram rumores de que o jogador estaria se relacionando com um homem.

No começo do mês, ele declarou namorar uma uruguaia, e ?quanto mais anônima, melhor?.

Na semana passada, a revista Caras uruguaia divulgou o perfil de quem seria a nova namorada de Forlán: a jogadora de hóquei Paz Cardoso, que também é estudante de medicina. Antes, o jogador teve casos com as modelos Victoria Saravia e Raffaella Modugno.

Fonte: UOL