Adriano reestréia hoje no Flamengo contra Atletico-PR

Mesmo ainda sem as condições físicas ideais, o Imperador será o titular

Adriano tinha nove anos quando pisou pela primeira vez no Flamengo. Foi na Gávea que se profissionalizou e recebeu tratamento de ?lata da casa? de parte da torcida. Abaixou a cabeça sem reclamara e partiu. Brilhou intensamente na Europa. Mas recorreu ao amor antigo para voltar a ser feliz. Neste domingo, às 16h, reestreia contra o Atlético-PR. O palco será o Maracanã. Mesmo ainda sem as condições físicas ideais, o Imperador será o titular, formando dupla de ataque ao lado de Emerson.

Reencontro emocionante no Maracanã

O ?namorico? infantil entre Flamengo e o atacante teve um corte abrupto provocado pela negociação com o Inter de Milão, em 2001. Chamado de ?boneco do posto? dentre outros adjetivos pouco abonadores, ele avisou que voltaria mais tarde. Colecionou glórias com a seleção brasileira, encantou a Itália por alguns anos e virou Imperador. Aqueles que o vaiavam há alguns anos devem encher o Maracanã para saudá-lo.

- Não guardo mágoa de quem vaiou e me mandou embora. É normal receber a crítica certa. Saí daqui numa situação que não foi boa, mas agora volto como ídolo ? disse o protagonista da tarde.

Mesmo sem condições físicas para jogar os 90 minutos, os zagueiros do Atlético-PR demonstraram respeito pelo adversário durante a semana.

- O Adriano tem muita força e corre bastante. O jogo dele é de muito contato físico e o caminho para se sair bem é levar vantagem nas divididas ? disse Antônio Carlos, revelado no Fluminense.

Ainda sem vencer no Brasileiro, o Furacão tenta estragar a festa de Adriano e levar os três pontos para Curitiba. Com apenas um ponto, em três jogos, o time é o lanterna da competição.

Os times

Além da volta de Adriano, o Flamengo teve uma semana relativamente positiva. A equipe conseguiu a primeira vitória no torneio na última rodada ao derrotar o Santo André por 2 a 1 fora de casa. Para melhorar, Kleberson foi convocado para a seleção brasileira, e Juan recebeu o efeito suspensivo do TJD-RJ e está provisoriamente livre da suspensão de 30 dias que recebeu por ameaçar Maicosuel na final do Campeonato Carioca. A equipe está na décima posição, com quatro pontos.

O Furacão tem um importante desfalque: o atacante Wallyson se recupera de um estiramento muscular na coxa esquerda. Sem o jovem jogador e com poucas opções ofensivas, o técnico Geninho adiantará o meia Marcinho para atuar ao lado de Rafael Moura. Dessa forma, Julio dos Santos entra no meio-campo, que terá a volta do colombiano Valencia.

A boa notícia fica por conta do retorno de Rhodolfo, que está recuperado de uma contusão no tornozelo direito. O zagueiro formará o sistema defensivo com Antônio Carlos e Chico. Vinícius assume o posto de goleiro titular no lugar de Galatto, que foi barrado pela péssiam atuação na partida contra o Náutico.

Fonte: g1, www.g1.com.br