Adriano sobre a noiva Joanna Machado: "é dela que eu gosto, é minha paixão"

Adriano sobre a noiva Joanna Machado: "é dela que eu gosto, é minha paixão"

A aliança em seu dedo era mais uma prova de que o bom relacionamento voltou

Quem via Adriano e Joanna Machado juntos em clima romântico não acreditaria que o casal foi responsável pela crise que varreu o Flamengo nos últimos dias. Na companhia da noiva - pivô de sua depressão e sumiço -, o jogador esteve na terça-feira na Gávea, para iniciar seu período de treinos intensivos antes de encarar o Vasco, domingo, no Maracanã. O atacante chegou ao clube às 15h, fez 30 minutos de musculação e, depois, foi para o campo, onde permaneceu por mais 50 minutos.

O casal chegou e foi embora de mãos dadas, provando que a briga, na sexta-feira, numa festa em que parte do elenco do Flamengo também participou, na Favela da Chatuba, faz parte do passado.

Joanna ficou o tempo todo na sala de musculação. E se queixou de como os fatos foram relatados pelos meios de comunicação. Para ela, a confusão foi superdimensionada. A aliança em seu dedo era mais uma prova de que o bom relacionamento voltou. E Adriano no banco do carona do carro, na hora de ir embora, foi mais uma comprovação de que ela tem o comando do coração e da cabeça do jogador. "É dela que eu gosto, é a minha paixão", afirmou Adriano, na segunda-feira, quando se reapresentou ao clube.

Os dois fizeram as pazes na mesma segunda-feira. Sem cabeça para treinar, Adriano ficou apenas 42 minutos no Centro de Treinamento do Flamengo antes de ir embora.

Na terça, o clima era totalmente diferente. Após exercícios na sala de musculação, o jogador fez um trabalho físico, com corrida em torno do campo. Depois, voltou à academia.

O casal entrou mudo e saiu calado. Assim como todos os profissionais que acompanharam Adriano. Com ordens expressas para não dar entrevistas, o preparador físico Daniel Jouvim pediu desculpas e afirmou apenas que o treino havia sido muito proveitoso.

Nesta quarta, Adriano treina às 15h30, na Gávea. Na quinta, a atividade será em tempo integral. Na sexta-feira, volta a trabalhar com o grupo - está previsto a realização de um coletivo. No sábado, véspera do clássico, apenas uma recreação.

Foi fácil constatar que o amor voltou. Resta saber se o jogador também vai ter seu espaço na Seleção Brasileira, já que o técnico Dunga está preocupado com a sua má forma física. Dinheiro no bolso, ele já perdeu. Uma empresa de combustíveis desistiu de tê-lo como garoto-propaganda de uma campanha de varejo, cujo contrato renderia R$ 400 mil aos seus cofres.

Fonte: Terra, www.terra.com.br