Ainda sem Robinho, Santos vence o Oeste por 2 a 0 e assume liderança do Paulistão

Ainda sem Robinho, Santos vence o Oeste por 2 a 0 e assume liderança do Paulistão

Os jogadores alvinegros entraram em campo empolgados com a chegada de Robinho

Dessa vez não teve show como na última quarta-feira, quando bagunçou a defesa do Barueri na goleada por 5 a 0. Mas Neymar foi decisivo contra o Oeste. Criou as jogadas dos dois gols da vitória por 2 a 0, na Vila Belmiro, e fez com que o Peixe durma neste sábado à noite na liderança do Paulistão, com dez pontos. Já o Oeste, com dois, pode terminar a rodada na lanterna, caso o Sertãozinho arranque ao menos um empate com o São Paulo, neste domingo.

Os jogadores alvinegros entraram em campo empolgados com a chegada de Robinho. O Rei das Pedaladas desembarcou neste sábado pela manhã e, à tarde, esteve visitando os companheiros na concentração, no CT Rei Pelé. Participou da preleção e já fez exercícios.

Jogo amarrado

O jogo começou com o Santos criando uma boa chance logo no primeiro minuto, com Neymar achando Paulo Henrique Ganso na área. O meia tentou arrematar, mas acertou a zaga. Parecia que seria mais uma blitz santista, como foi principalmente contra o Barueri, quarta-feira passada. .

Dessa vez, porém, o Peixe encontrou um adversário bem posicionado, que marcou muito forte. Muitas vezes até com faltas duras. Ganso teve Rivaldo e Kléber em seu encalço e pouco pôde criar. Além disso, a equipe alvinegra insistia demais em jogadas pelo meio. Os garotos santistas queriam fazer golaço, entrar tabelando, mas acabaram abusando. Neymar teve alguns lampejos, criou chances, mas não teve chance de concluir.

A melhor chance santista aconteceu aos 32, quando Marquinhos achou André livre na área. O atacante dominou, virou e chutou forte de direita. A bola explodiu no travessão.

O Oeste entrou em campo apenas para marcar. Pouco passou do meio de campo. Só esboçou alguma coisa mais ofensiva aos 43, quando Rivaldo chutou de longe e Felipe defendeu em dois tempos.

Neymar vê além

O segundo tempo começou igual: o Santos dominando a posse de bola, mas insistindo em jogar pelo meio. Acaba batendo na barreira da equipe de Itápolis. Com três zagueiros, dois volantes e dois laterais que não passavam do meio de campo, o time do interior parecia um mufo intransponível. O Peixe batia e volta.

Até que, aos 6 minutos, Neymar mostrou porque já é considerado por muitos santistas um craque. Ele recebeu pela meia e achou Marquinhos entrando livre, na área. O camisa 11 só teve o trabalho de rolar para André, que entrava sozinho pelo meio. Com o gol aberto, o atacante alvinegro só empurrou para o gol.

Aos 24 minutos, Rivaldo, que já tinha amarelo, fez falta dura em Ganso e levou o vermelho. Abriu-se espaço no meio. O Oeste se retraiu ainda mais e o jogo passou a ser disputado apenas no campo de ataque do Santos. O time tinha chances, mas pecava nas finalizações. Foi o que aconteceu aos 40, quando Neymar fez jogada individual pela esquerda, invadiu a pequena área e tentou tocar no meio das pernas do goleiro, que defendeu. Em seguida, foi Madson quem recebeu de Neymar e chutou rasteiro. A bola saiu.

Aos 47, Neymar resolveu a parada. Ele recebeu passe de Madson e teve a tranqulidade para esperar tocar na saída de Neneca. Um belo gol.

Ao fim da partida, a torcida do Peixe cantou:

- Olelê, olalá. O Robinho vem aí e o bicho vai pegar!

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com