Alegando calote, Flamengo entra na Justiça contra EA Sports

Fla alega que produtura do Fifa não cumpriu acordo de 2011

Parceiro do Pro Evolution Soccer desde o ano passado, o Flamengo declarou guerra à EA Sports, produtora do game Fifa, arquirrival do PES. O time do Rio de Janeiro entrou na Justiça contra a empresa alegando calote no pagamento dos valores acordados para a utilização das marcas flamenguistas no videogame.

O processo corre em segredo de Justiça desde o dia 30 de junho do mês passado. O Flamengo pediu ao Judiciário do Rio de Janeiro segredo de Justiça por conta de cláusula de confidenciabilidade prevista no contrato que subsidia a pretensão.

Na ação, o rubro-negro alega ter um contrato com a EA Sports datado de 2011, em instrumento particular de licença de uso de marca, cujo objeto era a concessão do uso das marcas e demais sinais distintivos do Flamengo.

A EA Sports adquiriu a licença, não exclusiva, de utilizar a marca do Fla nos produtos de entretenimento denominados "produtos interativos", tais como o EA Sports e o EA Sports Fifa Manager.

O acordo foi de pagamento de R$ 45 mil, em parcela única, por meio de transferência bancária. Mas, de acordo com o Flamengo, a empresa canadense não pagou a divida, apesar das tentativas rubro-negras de solucionar o mérito sem precisar recorrer ao Judiciário.

O time carioca alega que, com o valor atualizado por meio de correção monetária pelo IGPM e juros de 1% ao mês, o débito da EA Sports com o clube alcança R$ 85.848,15.

No ano passado, Flamengo e Corinthians assinaram acordo de exclusividade com o Pro Evolution Soccer, o que deixou os clubes e fora do Fifa 16. Recentemente, o clube apalavrou novo acordo com a PES, o que deve deixá-lo novamente de fora do Fifa, desta vez na versão 17.


Flamengo tem contrato com a PES, arquirrival do Fifa, que foi processado pelo clube (Crédito: Reprodução)
Flamengo tem contrato com a PES, arquirrival do Fifa, que foi processado pelo clube (Crédito: Reprodução)


Fonte: Com informações da Espn