Corinthians bate Figueirense e fica a 1 ponto do penta

Corinthians bate Figueirense e fica a 1 ponto do penta

O Vasco, vice-líder com 68 pontos, pega o Flamengo e depende de uma derrota corintiana para ser campeão

O Corinthians deu mais um grande passo rumo ao título do Campeonato Brasileiro de 2011 neste domingo ao bater o Figueirense por 1 a 0, no Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis, e garantir a liderança isolada antes da rodada final da competição. Liedson marcou o gol dos paulistas no segundo tempo, após erro do volante adversário Coutinho e grande jogada de Alex, decretando os três pontos que fazem com que a equipe do Parque São Jorge ainda dependa só de si na última partida, que será o clássico contra o Palmeiras.

O triunfo fora de casa veio ao melhor estilo Tite: equipe organizada na defesa, dando pouquíssimas chances claras ao oponente, e compensando a falta de criatividade no meio de campo com eficiência na chance mais clara que teve: após erro de saída de bola de Coutinho, Alex serviu Liedson na medida para que o artilheiro definisse o placar em Santa Catarina.

O Corinthians chegou a ser "campeão brasileiro" por alguns minutos, já que, quando o jogo em Florianópolis acabou, o clássico carioca entre Vasco e Fluminense seguia empatado por 1 a 1 - resultado que dava o título antecipadamente ao clube do Parque São Jorge. Nos acréscimos do Engenhão, porém, Bernardo decretou a vitória vascaína por 2 a 1, deixando a definição do campeão brasileiro para a última rodada.

Agora, os comandados de Tite somam 70 pontos e precisam apenas de um empate contra os arquirrivais palmeirenses na rodada final para ficar com o pentacampeonato brasileiro. O Vasco, vice-líder com 68 pontos, pega o Flamengo e depende de uma derrota corintiana para ser campeão. Já o Figueirense, que parou nos 57 pontos após dois tropeços seguidos em casa, ainda tem chances de se classificar à Copa Libertadores.

Primeiro tempo: times cautelosos e jogo fraco

As duas equipes entraram em campo sem surpresas e com a mesma disposição tática: quatro defensores em linha, dois volantes, um armador, dois jogadores pelos lados e apenas um atacante. No Corinthians, Tite escalou Willian e Emerson abertos, Danilo centralizado e Liedson na frente; já o Figueirense teve o centroavante Júlio César apoiado pelos meias Fernandes (centro), Wellington Nem (direita) e Maicon (esquerda).

Os primeiros dez minutos foram nervosos, com muitos erros de passe, e marcação frenética por parte dos dois times. O Corinthians não conseguiu criar e ainda sofreu com as investidas do rápido Wellington Nem pela direita, que recebeu três faltas duras logo no início da partida. Chances claras de gol, porém, não apareceram para nenhuma das equipes, com o jogo muito concentrado na intermediária do campo.

O ritmo do confronto ficou um pouco mais cadenciado a partir dos 15min, e as equipes passaram a ter mais calma para construir ataques. Os sistemas defensivos, porém, seguiam levando a melhor: aos 18min, o lateral direito Bruno fez lindo lance ao chapelar Ralf e Danilo na sequência, mas acabou desarmado. Três minutos depois, o Figueirense tentou jogada ensaiada em escanteio, com Wellington Nem ajeitando de cabeça para Júlio César, mas a finalização do atacante saiu torta.

Mais solto, com Fernandes e Maicon trocando de posição várias vezes, o Figueirense finalmente passou a dominar a posse de bola e trocar passes no campo de ataque. Aos 23min, Coutinho recebeu de Maicon com liberdade para chutar, mas pegou muito mal e jogou longe da meta. Três minutos depois, Wellington Nem voltou a "sambar" pela direita e foi derrubado por Danilo; na cobrança da falta, Júlio César acertou uma bomba na trave.

A primeira finalização certa do jogo saiu só aos 36min, com Wellington Nem, que pegou fraco de longa distância e praticamente recuou a bola para o goleiro. O fim do primeiro tempo viu a velocidade da partida cair ainda mais e a marcação ficar mais truncada, com faltas e trombadas; Leandro Castán, por exemplo, levou uma cotovelada de Júlio César e teve que sair de campo para ser atendido, com o queixo sangrando. A última chance foi corintiana, com Willian, que chutou para fora aos 42min.

Segundo tempo: Corinthians aproveita vacilo e define a partida

No intervalo, Tite resolveu sacar Willian, que pouco pegou na bola no primeiro tempo, para promover a entrada de Alex. O camisa 12 logo deu outra dinâmica ao meio de campo corintiano, encostando em Liedson e buscando tabelas rápidas. Com isso, Danilo foi deslocado para o lado esquerdo, e Emerson para o direito. Logo aos 3min, Alex levantou na área do Figueirense em cobrança de falta e Leandro Castán escorou de cabeça, mas errou o alvo.

O segundo tempo rapidamente se mostrou mais aberto que o primeiro, com os times abandonando as posturas defensivas mostradas antes do intervalo. Aos 9min, Paulinho limpou a marcação na entrada da área e disparou de esquerda, mas a bola subiu demais. Os donos da casa responderam aos 13min, quando Wellington Nem recebeu com liberdade em contra-ataque e chutou forte de longe; a bola passou perto da trave, assustando o goleiro Júlio César.

A segunda mexida de Tite veio aos 16min, com Jorge Henrique assumindo o lugar de Danilo na ponta esquerda. A mexida melhorou a marcação sobre o lado direito do Figueirense e deu mais velocidade ao Corinthians para os contra-ataques. Jorginho respondeu colocando o atacante Aloísio para fazer companhia a Júlio César na frente, sacando o apagado Fernandes.

Antes que o novo esquema do Figueirense pudesse surtir qualquer efeito, porém, o Corinthians abriu o placar. Aos 22min, Coutinho errou na saída de bola e entregou de presente para Alex, que carregou pela esquerda, segurou a bola e esperou o momento certo para cruzar na cabeça de Liedson. O camisa 9 só teve o trabalho de escorar para o fundo das redes.

O Figueirense partiu para cima após ficar atrás no placar, mas não conseguia ameaçar a meta de Júlio César e ainda dava espaço para os rápidos contra-ataques corintianos, puxados por Alex, Emerson e Jorge Henrique. Aos 31min, Wellington Nem - de novo - teve chance em sobra de escanteio, mas a finalização foi travada pela defesa do time paulista.

Faltando ainda 15 minutos para o fim do jogo, os torcedores corintianos já mostravam faixas de campeão brasileiro nas arquibancadas. Valorizando o 1 a 0, Tite fechou a equipe sacando Emerson para a entrada de Edenílson, que ajudou a fechar os espaços à frente da defesa. Neste momento, porém, o Vasco abriu o placar contra o Fluminense no Engenhão, acabando com a chance corintiana de ficar com o título de forma antecipada.

Aos 41min, Alex teve a última chance do Corinthians em cobrança de falta e chutou forte, mas a bola saiu por cima do travessão. Enquanto isso, o Fluminense empatava o clássico contra o Vasco, com Fred - resultado que dava o título antecipado aos paulistas. O time de Tite acabou o jogo em Florianópolis campeão brasileiro, mas no apagar das luzes no Engenhão, Bernardo fez o dramático gol da vitória vascaína por 2 a 1. O time do Parque São Jorge cumpriu seu papel, mas ficará para a rodada derradeira a definição do título de 2011.

FICHA TÉCNICA

Figueirense 0 x 1 Corinthians

Gol

Corinthians: Liedson, aos 22min do 2º tempo

Figueirense

Wilson; Bruno, Roger Carvalho, Edson Silva e Juninho; Ygor (Jônatas) e Coutinho; Wellington Nem, Fernandes (Aloísio) e Maicon; Júlio César (Rhayner). Técnico: Jorginho

Corinthians

Júlio César; Alessandro, Paulo André, Leandro Castán e Fábio Santos; Ralf e Paulinho; Willian (Alex), Danilo (Jorge Henrique) e Emerson (Edenílson); Liedson. Técnico: Tite

Cartões amarelos

Figueirense: Edson Silva, Juninho e Rhayner

Corinthians: Danilo, Jorge Henrique, Júlio César e Ralf

Árbitro

Wilton Pereira Sampaio (DF)

Local

Estádio Orlando Scarpelli, Florianópolis (SC)

Fonte: TERRA.COM.BR