UFC 158: Ao seu estilo, St-Pierre "cala a boca" de Nick Diaz e mantém título em casa

UFC 158: Ao seu estilo, St-Pierre "cala a boca" de Nick Diaz e mantém título em casa

Canadense aplica muitas quedas, anula jogo do adversário e vence por decisão unânime dos jurados.

Os muitos meses de provocação da parte de Nick Diaz serviram de motivação para Georges St-Pierre. O canadense fez uma luta bem ao seu estilo, quedando bastante o adversário e com um boxe sólido, e "calou a boca" do americano com uma vitória dominante por decisão unânime dos jurados na atração principal do UFC 158, realizado na madrugada deste domingo, em Montreal (Canadá). Ao fim do combate, Nick disse que deve se aposentar do MMA, como já havia feito no ano passado. Um pouco antes, ele ouviu elogios de St-Pierre, que não levou as ofensas para o lado pessoal e fez a oitava defesa de cinturão consecutiva:

- Eu não queria lutar contra ele no boxe, pois é o melhor boxeador do MMA, também tem um jiu-jítsu muito bom, tem muita energia. Não consegui achar um parceiro para treinar para ele, é muito difícil achar um cara como ele para treinar. Nick fez um ótimo trabalho promovendo a luta, ele é um bom cara, e dêem aplausos para ele! Nunca levei isso para o pessoal. Ele está aqui há mais tempo que eu, sou um grande fã dele, é um dos caras que eu mais gosto de assistir, e por isso que achei que seria uma grande luta - disse o campeão dos meio-médios (até 77kg).

No início do combate, Nick Diaz jogou dois golpes no ar e logo foi derrubado por St-Pierre, principal arma do canadense. Por cima, GSP acertou boas cotoveladas e socos e, quando Diaz tentou sair da posição, pegou as costas do rival. Sem conseguir se levantar, o americano levou uma sequência de boas cotoveladas. Depois de mochilar nas costas de Nick, GSP jogou-o ao chão com toda a força, e o round se encerrou.

No segundo assalto, St-Pierre novamente esperou Nick Diaz soltar alguns golpes para quedá-lo. Ele foi muito bem no ground and pound, mas permitiu que o adversário se levantasse desta vez. GSP aplicou um superman punch no vazio, e Diaz soltou os braços em tom de provocação.

Diaz aumentou a provocação no terceiro round, chamando St-Pierre para a luta, e levou a queda, mas rapidamente se levantou. O americano melhorou no quesito e defendeu as três tentativas seguintes de queda. Mas o domínio de GSP seguiu também em pé, acertando bons jabs. Quando Diaz finalmente encaixou bons golpes no rosto de GSP, o canadense botou para baixo.

Diaz voltou a defender a queda de St-Pierre no quarto round, e os dois trocaram bons golpes em pé. O americano baixou a guarda e foi para cima, mas GSP aproveitou a brecha e o quedou de novo. Pressionado contra a grade, Nick foi para a kimura, bem defendida por St-Pierre.

O quinto e último round perdeu em velocidade, e os dois lutadores ficaram agarrados perto da grade, sem muita movimentação, por mais de um minuto. Quando se soltaram, Nick Diaz escorregou ao aplicar um chute alto, St-Pierre foi para cima e pegou as costas. Em pé, ele acertou socos e joelhadas no corpo de GSP, mas sem muito efeito. E o canadense levou o duelo para baixo no minuto final para garantir a vitória por pontos, que veio por decisão unânime dos jurados (triplo 50 a 45). Com uma inesperada humildade, Nick levantou o braço de St-Pierre e o abraçou em forma de reconhecimento da superioridade alheia.

- Não sei, não quero dar desculpas, acho que vim mal porque estava há um ano parado. Eu quero agradecer ao Georges por me dar o respeito que eu mereço. Tenho que decidir se ainda quero continuar fazendo isso (MMA). Acho que encerro por aqui.


Ao seu estilo, St-Pierre

Foi a 24ª vitória em 26 lutas na carreira de St-Pierre, que tem 31 anos. Diaz, de 29 anos, por sua vez, sofreu o novo revés em 37 combates até hoje. Ele já vinha de derrota para Carlos Condit no ano passado, em luta que valeu o cinturão interino da categoria.

Fonte: sporttv.com