Após demissão do treinador Gaúcho, Ricardo Gomes também deixa Vasco

Ricardo Gomes foi contra a demissão do treinador Gaúcho, após a derrota para o Nova Iguaçu



A mudança necessária nos vestiários do Vasco da Gama, citada por Renê Simões, após a demissão de Gaúcho, nesta quarta-feira, parece ter se alastrado para outros setores de São Januário. Na tarde desta quinta-feira, o diretor técnico Ricardo Gomes comunicou ao presidente Roberto Dinamite que não faz mais parte do clube da Colina.

Ricardo Gomes foi contra a demissão do treinador Gaúcho, após a derrota para o Nova Iguaçu, por 2 a 0, em Volta Redonda, e tomou a decisão depois de não ter voz ativa nos bastidores do Cruzmaltino. O diretor técnico encerra um ciclo de pouco mais de quatro meses, já que assumiu a nova função no dia 14 de novembro.

Na ocasião, Ricardo Gomes foi afastado do cargo de treinador após sofrer um AVC e deixou claro que não voltaria a dirigir o time no banco de reservas. Desta forma, o clube de São Januário ofereceu o cargo de diretor técnico, no qual pôde ajudar na contratação de reforços e montar o esquema tático ideal ao lado do treinador Gaúcho.

Além das duas baixas, o Vasco também deve trocar toda a sua comissão técnica para o restante da temporada. Em crise financeira, a diretoria do clube espera contratar um novo treinador de forma rápida e refazer o planejamento. Dorival Júnior já disse que não vai conversar neste momento, enquanto que Cristóvão Borges recusou a oferta. Os nomes de Jorginho, Paulo Autuori e Ney Franco também foram cogitados.

Fonte: Terra