Após duas derrotas, Santos tenta despertar

Após duas derrotas, Santos tenta despertar

Equipes que se enfrentam nesta quarta-feira, às 21h50m, na Arena da Baixada

Atlético-PR e Santos se enfrentam às 21h50m (de Brasília), nesta quarta-feira, na Arena da Baixada, em Curitiba, com o mesmo objetivo: acordar após a parada para a Copa do Mundo. Desde que o Brasileirão recomeçou, ambas as equipes sofreram duas derrotas, sendo uma dentro e outra fora de casa.

O Peixe ao menos vinha bem antes do Mundial e agora está em nono lugar, com 12 pontos. O Furacão, por sua vez, só venceu duas das nove partidas que disputou no campeonato e está na incômoda vice-lanterna, com sete pontos. O Santos não terá o seu camisa 10, Paulo Henrique Ganso, enquanto que o time da casa, que tem a pior defesa do campeonato, vai jogar sem Manoel, Eli Sabiá e Chico, todos suspensos.

O principal desfalque do Santos será o meia Paulo Henrique Ganso, suspenso com três cartões amarelos. O técnico Dorival Júnior não quis revelar quem será o substituto, nem mesmo quais jogadores possuem chances de herdar a camisa 10. Zé Eduardo e Madson são os mais cotados, com o lateral-direito Danilo, que pode jogar de maneira improvisada, correndo por fora.

Já na zaga, o treinador não contará com Durval, suspenso pelo mesmo motivo de Ganso. Para essa função, porém, não há dúvidas. Bruno Aguiar vai para o jogo. Apesar de sair derrotado do duelo contra o Fluminense, por 1 a 0, no último domingo, na Vila Belmiro, Dorival gostou do rendimento da equipe e avisou que não vai deixar ela menos ofensiva por causa do tropeço.

- Se meu time perder igual foi no domingo, vou ser o treinador derrotado mais satisfeito do mundo. Se tivermos receio, nós voltamos para o tradicional e essa equipe não tem essa característica ? afirmou.

Durante a semana, o treinador teve que administrar problemas fora de campo, como uma briga entre o atacante Robinho e o meia Wesley, ocorrida na concentração antes do duelo o Fluminense. No clube, todos garantem que o episódio já foi superado.

Outra dor de cabeça do treinador é assédio do exterior em cima dos Meninos da Vila. A diretoria recebeu uma proposta de 20 milhões de euros por Neymar (ou R$ 46 milhões) do Chelsea, da Inglaterra, e já recusou. Quanto ao principal reforço do time para o segundo semestre, o atacante Keirrison, emprestado pelo Barcelona, da Espanha, o treinador ainda não conta com o atacante por ele estar fora de forma.

Fonte: Globo Esporte