Após empate de 0 a 0 com o Hull City, técnico brasileiro Felipão é demitido do Chelsea

Em seu site oficial, o Chelsea agradece a Felipão pelo tempo que ficou no clube

Luiz Felipe Scolari não é mais técnico do Chelsea. O clube londrino anunciou nesta segunda-feira, em seu site oficial, que o treinador brasileiro está demitido. Felipão chegou aos Blues em julho do ano passado.

Contratado para levar o time a títulos importantes, como a Liga dos Campeões, Scolari caiu após o empate de 0 a 0 com o Hull City, sábado. O resultado acabou com a paciência da torcida, que chegou a fazer a campanha ?Fora, Scolari?. O brasileiro deixa a equipe na quarta colocação do Campeonato Inglês, com 49 pontos, sete atrás do líder Manchester United.

Em seu site oficial, o Chelsea agradece a Felipão pelo tempo que ficou no clube e diz que sua passagem ?trouxe muitos aspectos positivos? ao clube e que a direção ?se sente triste que a relação acabou tão cedo?.

Decepcionada com o desempenho de Felipão, contratado após a última Eurocopa, a diretoria diz que a demissão é ?para manter o desafio de conquistar os troféus que ainda estamos disputando e sentimos que a única opção era fazer as mudanças agora?.

O Chelsea anunciou ainda que está procurando um novo treinador e que o auxiliar Ray Wilkins ficará no comando temporariamente. A torcida dos Blues já tem um preferido: o italiano Gianfranco Zola, ídolo do clube e atual técnico do West Ham.

A passagem meteórica de Felipão pelo futebol inglês foi marcada por polêmicas. Após um início promissor, com uma goleada de 4 a 0 sobre o Portsmouth na estreia da Premier League e sorrisos da imprensa, Scolari começou a ter problemas com os jogadores e o russo Roman Abramovich, dono do clube.

O brasileiro foi apresentado oficialmente no dia 8 de julho de 2008, após ter deixado a seleção portuguesa. De bom humor, Felipão conquistou os jornalistas ingleses e parecia que viveria uma lua-de-mel com a torcida, empolgada com a chegada do técnico campeão do mundo com o Brasil em 2002.

Mas os problemas começaram logo no início, já que o Chelsea perdeu a disputa por Robinho para o Manchester City. Felipão recebeu de Abramovich a promessa de reforços em janeiro, na reabertura do mercado, mas a crise mundial afetou o russo, que deixou Scolari sem opções de contratações. O clube só contratou o português Quaresma, do Inter de Milão, por empréstimo.

As derrotas nos clássicos tiraram a paciência da torcida, assim como o fraco desempenho em casa. O apoio deu lugar a vaias e reclamações. No último jogo, contra o Hull, alguns torcedores levaram faixas de ?Fora, Scolari? para as arquibancadas.

Conhecido por conseguir fazer ?famílias? onde trabalha, o treinador não obteve a confiança total dos jogadores do Chelsea. Os jornais ingleses divulgaram várias crises de relacionamento entre Scolari e os atletas.

Fonte: Globo Esporte