Fla cogita fechar porta caso Adriano não melhore rendimento

Fla cogita fechar porta caso Adriano não melhore rendimento

Jogador é esperado no CT na tarde desta terça-feira para uma conversa sobre seu comportamento durante a fase de tratamento no clube

Mesmo sem ser jogador do Flamengo, Adriano já causa dor de cabeça ao clube. O atacante foi convocado para um encontro na tarde desta terça-feira com o diretor de futebol do Rubro-Negro, Zinho, e o chefe do departamento médico, José Luiz Runco. O jogador foi chamado ao Ninho do Urubu para uma conversa sobre a recuperação da cirurgia no tendão de Aquiles do pé esquerdo. Operado no dia 13 de abril, ele passou a ser atendido por um fisioterapeuta do clube em casa e desde o dia 4 de junho faz tratamento no CT. O comportamento do Imperador, no entanto, tem desagradado. De acordo com o jornal "Extra", Adriano não teria comparecido a quatro das últimas cinco sessões marcadas na semana passada. Runco confirma apenas uma falta, na última sexta-feira.

- Na semana passada ele não foi na sexta-feira. Sábado e domingo ele estava liberado e faz o que quiser. Está combinado com o Adriano para ele ir hoje (terça-feira) à tarde ao CT para conversarmos sobre a recuperação e a nova etapa da fisioterapia dele. É o combinado comigo e com o Zinho. Combinei com o Lucca (empresário do jogador) para eles irem lá conversar com a gente - revelou Runco.

Na madrugada de sexta-feira, dia da falta, Adriano foi fotografado saindo de uma boate na Barra da Tijuca às 4h20m. É de conhecimento do Flamengo a rotina de excessos do jogador em meio à recuperação. Mesmo sem contrato, o atacante tem feito sua recuperação no CT com funcionários do Rubro-Negro e usa uniforme de treino. Mesmo que de forma involuntária, as notícias das aventuras do Imperador acabam respingando no clube.

Runco explica que, por não ter vínculo com o clube, ele não precisa dar justificativas para as ausências. Mas o Flamengo, que abriu as portas para a recuperação do jogador, pode interromper o tratamento dele caso os deslizes persistam.

- O clube disponibilizou a estrutura como se fosse uma academia qualquer. Não tem que justificar nada, não tem vínculo com o clube. Se este é o comportamento esperado ou não, isso tem que ser tratado pela diretoria. A parte médica dele está perfeita. Ele está curado da cirurgia. Agora é a recuperação. Depende dele. Por isso combinei com o Lucca para conversarmos - disse Runco, demonstrando contrariedade com a postura do jogador.

O Flamengo decidiu oferecer ajuda ao atacante para que ele possa retomar a carreira em alto nível no clube, mesmo sem ter qualquer compromisso firmado com o jogador neste momento. Mas Zinho, em recente entrevista, já deixara clara sua preocupação.

- Adriano tem que se encaixar nas regras do clube. Adriano é um baita de um jogador, baita de um centroavante, existem pouquíssimos igual ao cara, mas precisa ter uma conduta legal, e a gente sabe que houve muitas polêmicas com o Adriano. Quero evitar problema para ele, para o Flamengo, e não quero dar margem para sair mais coisa ruim na mídia.

Em abril, mês da cirurgia, José Luiz Runco informou que a previsão de retorno do Imperador aos treinos seria de pelo menos três meses. Na primeira quinzena de maio, quando ainda fazia a recuperação em casa, Adriano simplesmente sumiu de algumas sessões de fisioterapia, principalmente aos sábados e domingos. Na ocasião, também pipocavam notícias das incursões noturnas do atacante.

- Se ele sai ou não à noite, isso já não é problema meu - disse Runco, na ocasião.

Fonte: Globo Esporte