Após nove anos fora, Gilberto volta  para defender o Grêmio

Após nove anos fora, Gilberto volta para defender o Grêmio

Foram nove anos de Europa, seis no Arsenal, da Inglaterra, e três no Panathinaikos, da Grécia. Agora acho que já era a hora de volta

Na madrugada desta quinta-feira, o volante Gilberto Silva retornou em definitivo ao futebol brasileiro. Pelo menos este é o desejo do jogador de 35 anos. Ele desembarcou no Aeroporto de Confins, em Belo Horizonte, ao lado da esposa Janaína, das filhas Isabela e Giovana, além dos quatro cachorros da família. Mineiro, de Lagoa da Prata, o jogador passa rapidamente pela capital de Minas Gerais, já que ainda na manhã desta quinta segue até Porto Alegre para acertar os detalhes finais do contrato com o Grêmio, clube que defenderá até dezembro do ano que vem.

- Foram nove anos de Europa, seis no Arsenal, da Inglaterra, e três no Panathinaikos, da Grécia. Agora acho que já era a hora de voltar. E daqui a pouco vou para Porto Alegre para sentar com a diretoria, conversar e acertar os detalhes finais do contrato. O acordo com o Grêmio é a partir do dia 1º de julho, inclusive porque meu vínculo com o Panathinaikos se encerra no dia 30 de junho.

Com o período de contrato definido, o jogador relembrou como foi feito o acerto, inclusive afirmou que já poderia estar defendendo o Grêmio a mais tempo, fato que não aconteceu por imposição dos gregos.

- Foi tranquilo e rápido (o acerto). Já havia tido um primeiro contato em janeiro, mas eu ainda tinha contrato com o clube grego e eles não quiseram me liberar. Agora, novamente, teve este contato e as coisas aconteceram muito rápido. Em quatro ou cinco dias as coisas se realizaram.

Mesmo após muito tempo longe do Brasil, Gilberto Silva se mostrou a par do que acontece no futebol do país. Ele também falou de suas expectativas.

- Minha expectativa é de que este campeonato seja supercompetitivo. Não vejo de outra forma, até pelo fato de que contratações estão sendo feitas, jogadores de alto nível estão retornando. Vários clubes estão se reforçando para a competição. Ano passado já foi competitivo, inclusive, na última rodada, três clubes disputavam o título. Penso que neste ano será da mesma forma ou vai ser ainda mais acirrado.

E com relação à sua estreia, o volante pentacampeão mundial pediu paciência aos torcedores do Tricolor.

- Acaba que você tem que passar por um processo de readaptação, não tem como. É um clube novo, novos jogadores e treinador, mas você tem que conhecer o mais rápido possível a nova casa. Tenho que ficar em totais condições de ajudar, e ao mesmo tempo ter a força necessária para aguentar a competição. Aqui está na metade (da temporada) e eu acabei uma agora lá fora. Então, vamos conversar com toda a comissão técnica para que as coisas aconteçam da melhor forma possível.

Coração mineiro

Apesar de se mostrar feliz com o acerto com o Grêmio, Gilberto Silva deixa escapar que poderia ter ficado em Minas Gerais, caso América-MG, e principalmente Atlético-MG, tivessem sido mais rápidos ou interessados que os gaúchos na hora de negociar.

- Contato de um clube mineiro comigo foi o do América-MG, através do Salum ( Marcus Salum, um dos membros do grupo que dirige o clube). Ele me ligou pessoalmente, mas sabia que iria encontrar uma disputa. Poderíamos até ter conversado, mas a coisa com o Grêmio aconteceu tão rapidamente que não deu para esperar eu chegar e resolver a situação. Mas fiquei feliz por saber desse interesse. E no caso do Atlético-MG fizemos o contato, mas não houve retorno. Da minha parte vou continuar torcendo para Atlético-MG e América-MG, mas vou seguir meu caminho como profissional, como sempre procurei fazer. E vou fazer agora no Grêmio.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com