Após vitória do Fla, Adriano deixa o Engenhão com pressa e cara de poucos amigos

A atitude pegou de surpresa até mesmo os próprios membros da delegação rubro-negra

Pouco mais de cinco minutos após o apito final do árbitro no triunfo do Flamengo por 2 a 1 sobre o Vitória, neste sábado, no Engenhão, pela nona rodada do Brasileirão, Adriano deixou o vestiário ?voando? e já de banho tomado para deixar o estádio. Sem atender a imprensa na saída de campo, o Imperador contou com a ajuda de seguranças para passar pelo corredor humano que o esperava e seguiu para seu destino visivelmente irritado.

A atitude pegou de surpresa até mesmo os próprios membros da delegação rubro-negra. Após a partida, Cuca evitou se aprofundar no assunto e preferiu analisar a participação do atacante dentro de campo no duelo contra o Vitória.

- É difícil te responder. A pergunta é mais cabível a ele. O Adriano foi muito marcado. Em alguns momentos saiu-se bem. É um jogador importante. Precisamos ter um cuidado enorme em algumas situações. Nunca vamos abrir mão do potencial que ele tem.

O atacante Emerson até tentou ?descobrir? o motivo da irritação do Imperador, mas também evitou polêmica:

- Não estou na cabeça dele. Talvez tenha sido por não ter marcado o gol. O atacante sempre busca isso. Ele pode não ter ficado feliz. Honestamente, não sei dizer.

Já Ibson preferiu agradecer ao atacante por tê-lo deixado cobrar o pênalti durante a partida. O meia, que se despede do clube, queria homenagear a esposa Cíntia, que está grávida.

- Quero agradecer a ele por ter me deixado cobrar o pênalti. Foi uma atitude legal. Infelizmente, perdi.

Com 14 pontos, o Flamengo é o quarto colocado no Campeonato Brasileiro e encara o São Paulo, domingo, às 16h (de Brasília), no Morumbi.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com