Após vitória do Vasco, Juninho é uma dúvida contra Goiás, e Fagner é opção

Técnico diz que reunião na segunda-feira vai definir se camisa 8, que tem dois cartões amarelos, joga fora do Rio. Domingo, Vasco pega o Botafogo

Decisivo novamente com a camisa do Vasco, Juninho Pernambucano ainda não tem presença garantida na partida de quinta-feira contra o Goiás, no Serra Dourada. Assim que chegou, Juninho avisou que, junto com a comissão técnica, haveria um planejamento para o melhor aproveitamento do Reizinho quando houvesse partidas com pequeno intervalo. O técnico Dorival Junior disse que na segunda-feira vai conversar com o jogador e com outros membros do departamento de futebol para avaliar se o camisa 8 viaja para Goiânia.

Além do tempo de recuperação física ser o principal desafio de Juninho, apesar do desempenho em alto nível nesse novo retorno ao Vasco, o jogador atuou durante os 90 minutos na vitória por 3 a 2 sobre o Criciúma, e ainda tem dois cartões amarelos - o que o deixa pendurado e pode render suspensão para o clássico de domingo contra o Botafogo.

- Vamos ter muito cuidado a partir de agora, quando começam os jogos seguidos. Na segunda vamos conversar com o Juninho, vamos ver como ele está e tomar uma decisão em consenso com a área médica, com fisiologistas, com departamento médico, para que não erremos nessa avaliação, porque o Juninho é sempre importantíssimo - disse Dorival.

Se chega a ser improvável que Juninho atue na quinta, embora o técnico ainda não tenha admitido que vai poupar o meia, Dorival acenou com a possibilidade de Fagner ser improvisado como meia. O lateral-direito estava no banco na vitória contra o Criciúma, mas acabou não fazendo sua reestreia com a camisa vascaína.

- O campeonato é muito longo, e o Fagner vai ser utilizado. Eu o conheço bem e sei que se não usá-lo no primeiro momento como lateral, ele pode atuar como meia, como um terceiro atacante - disse Dorival, explicando também a opção por ter escalado apenas um meia no banco (Fabio Lima), com três atacantes como opção.

- Botei o Fagner no banco justamente com a intenção de deixá-lo como opção para compor o meio de campo ou a lateral.

O Vasco é sexto colocado do Campeonato Brasileiro, com 13 pontos.

Fonte: GloboEsporte