Após vitórias, meia Kaká destaca crescimento da Seleção Brasileira: "Está cada vez melhor"

O meia nesta Copa das Confederações fez dois gols e deu passe para outros dois,

A seleção brasileira já está há 14 jogos sem perder. A última derrota faz mais de um ano. Foi para o Paraguai, em Assunção, pelas eliminatórias. Na Copa das Confederações, a equipe comandada por Dunga venceu os três jogos da primeira fase. Marcou dez gols. Venceu a Itália com um 3 a 0 e mandou nossos rivais históricos mais cedo para casa. Por isso, Kaká destaca o crescimento de rendimento do time.

O meia, que nesta Copa das Confederações fez dois gols e deu passe para outros dois, está confiante no bicampeonato da competição. Nesta quinta-feira, a seleção brasileira enfrenta a África do Sul, no estádio Ellis Park, em Joanesburgo, pela semifinal.

- Sempre que a seleção consegue ficar um tempo junta consegue bons resultados. A seleção tem jogado bem. Não estamos enfrentando qualquer adversário. Essa seleção está cada vez melhor. Eliminar uma forte concorrente como a Itália é muito bom. Quando tem possibilidade de mandar uma seleção como essa para casa é ótimo.

Kaká considera que a seleção brasileira subiu de rendimento durante a Copa das Confederações. A equipe vem de cinco vitórias seguidas deste que se reuniu no dia 1º de junho, em Teresópolis. Primeiro venceu o Uruguai, em Montevidéu, por 4 a 0. Depois, bateu o Paraguai por 2 a 1.

Na estreia da Copa das Confederações a vítima foi o Egito: 4 a 3. No jogo seguinte ganhou dos Estados Unidos por 3 a 0. Mesmo placar da última partida contra a Itália.

- O importante é crescer durante a competição. Isso vem acontecendo. No primeiro jogo contra o Egito a gente fez um bom primeiro tempo e depois sofreu um pouquinho. No segundo jogo contra os Estados Unidos já foi melhor e contra a Itália foi excelente. Isso é legal. Nos momentos que precisa, nos momentos importantes, essa seleção sempre assume a responsabilidade.

A expectativa agora é de uma final entre Brasil e Espanha. O futebol-arte contra a seleção do momento, atual campeã europeia e que defende uma invencibilidade de 35 jogos.

- Todo mundo gostaria de ver esse jogo e nos, jogadores, de jogá-lo. Mas, claro, temos uma semifinal antes. Então vamos voltar àquele velho discurso de que o futebol não tem bobo... Vamos pensar primeiro na semifinal contra a África do Sul. Vai ser um grande espetáculo. Vamos enfrentar a seleção da casa. Mas Brasil e Espanha é realmente um jogo esperado por todos.

Fonte: GloboEspote, www.globoesporte.com