Apresentado pelo Anzhi, R. Carlos reclama da pressão no Timão

Apresentado pelo Anzhi, R. Carlos reclama da pressão no Timão

Disse que Ronaldo tem o direito de descansar depois de tudo o que o companheiro fez para o futebol

O lateral Roberto Carlos foi apresentado oficialmente neste domingo como jogador do Anzhi Makhachkala, clube da primeira divisão do Campeonato Russo. Em Ancara, capital da Turquia - local onde o clube realiza pré-temporada para a temporada que começará em março -, o jogador afirmou que deixou o Corinthians devido as ameaças que recebeu da torcida após a eliminação precoce na Copa Libertadores.

O pentacampeão mundial declarou que chegou a pensar em seguir os passos de Ronaldo e se aposentar do futebol. "Eu realmente pensei sobre isso. Futebol existe para trazer alegria às pessoas, mas quando a porta do seu carro é aberta para ameaçar sua família por causa do futebol é horrível. Então eu ponderei sobre se vale a pena continuar jogando futebol após isso", disse o jogador ao site oficial do clube.

Sobre a aposentadoria de Ronaldo, o lateral esquerdo afirmou que o Melhor Jogador do Mundo por três oportunidades tinha o direito de descansar depois de tudo o que o companheiro fez para o futebol mundial. Roberto Carlos ainda afirmou que conversou com o ex-companheiro do Corinthians para levá-lo ao clube russo.

"Eu conversei com ele, porque ele tem apenas 34, mas ele já terminou a sua carreira. Afinal, depois do que fez para o futebol mundial, ele tinha o direito de parar, tinha o direito de se dedicar à família. Tanto mais porque, nessa idade, muitos jogadores se aposentam. Como o Zidane, por exemplo. Ronaldo é como um irmão para mim e talvez um dia eu vou realmente chamá-lo para jogar no Anzhi", explicou o jogador.

Depois de afirmar que encerraria a carreira no Corinthians, Roberto Carlos disse que pretende jogar mais duas ou três temporadas e, aí sim, pendurar as chuteiras. "Eu pretendo jogar até 40, 41 anos. O Anzhi realmente será o meu último clube".

O jogador acertou com um clube de médio para pequeno porte da Rússia, por isso, espera que sua presença ajuda o Anzhi a ficar conhecido no cenário do futebol. "Quando estava na Turquia, eu seguia de perto o futebol russo. Agora o meu desejo se tornou realidade. Acho que minha chegada é importante para o clube", finalizou o jogador, 37 anos.

Fonte: Terra, www.terra.com.br