Árbitro que não viu gol em jogo é ameaçado de morte por vascaínos

Árbitro que não viu gol em jogo é ameaçado de morte por vascaínos

lguns torcedores instigaram a violência contra ele e outros chegaram até ameaçá-lo de morte.

Em mais um caso de violência que ameaça ofuscar o esporte, Rodrigo Castanheira tem recebido ameaças de torcedores do Vasco na internet depois de não ter visto que a bola batida por Douglas ultrapassou 33cm a linha do gol, no clássico contra o Flamengo, domingo passado. No dia seguinte ao erro que acabou interferindo no resultado da partida, o árbitro e sua família tentaram manter a rotina normal, em meio aos xingamentos e às juras de morte nas redes sociais.

Na página oficial da Força Jovem Vasco, principal torcida organizada do clube, uma montagem com a imagem de Castanheira, vestido com uma camisa metade de árbitro, metade do Flamengo, foi a deixa para uma saraivada de xingamentos voltados ao árbitro. Alguns torcedores instigaram a violência contra ele e outros chegaram até ameaçá-lo de morte.

? Vamos matar esse corno?, ameaçou um deles.

? Vai morrer filho da p... ladrão?, jurou outro.

No Twitter, outro torcedor postou todos os dados pessoais do árbitro, para em seguida fazer as perguntas ?Porrada ou morte??, ?Merece um castigo??, e depois instigar uma reação por parte da Força Jovem Vasco.

Instruído pela Comissão de Arbitragem da Federação de Futebol do Rio, Rodrigo Castanheira se recusou a dar entrevistas sobre o episódio. Na parte da manhã, sua esposa deixou a casa onde mora rumo ao trabalho com os filhos do casal e também disse que não poderia comentar o ocorrido. Mesmo assim, falou algumas poucas palavras sobre o problema.

- Ele está muito chateado com tudo isso. Já vimos algumas ameaças de torcedores na internet, mas infelizmente não podemos falar mais nada a respeito - afirmou.

Na mesma rua onde mora o auxiliar, a avó da esposa do árbitro contou ter ouvido alguns xingamentos destinados a Rodrigo vindos da rua, ainda no domingo, depois de confirmada a derrota do Vasco para o Flamengo.

- Todos na rua o conhecem. Temos de esperar agora essa história passar - disse.

Por causa das ameaças e dos xingamentos que recebeu na internet, o árbitro, na noite de ontem, decidiu deletar sua conta no Facebook como forma de se preservar.

Vale lembrar que ameaça constitui em crime previsto no artigo 147 do Código Penal Brasileiro, passível de pena de um a seis meses de prisão, ou multa.

Clássico sempre foi receio

Para vizinhos e amigos, Rodrigo Castanheira sempre confessou que apitar em clássicos gerava preocupação por causa da possível reação de torcedores em caso de lances difíceis. Era como se ele já estivesse prevendo o que estaria para acontecer domingo passado.

- Ele sempre teve esse cuidado, sabe como são essas coisas. Até porque tem um núcleo da torcida organizada do Vasco perto daqui, de onde moramos. Ainda não tive a chance de falar com ele, mas foi uma fatalidade. Sou flamenguista, mas não gostei do jogo pelo que aconteceu com o Rodrigo - afirmou um vizinho, que preferiu não se identificar.

Rodrigo Castanheira não foi o único árbitro criticado nas redes sociais por causa da partida. Torcedores também entraram na página do auxiliar Wagner Almeida, que não estava no lance polêmico, para criticá-lo. O bandeirinha estava do lado onde Elano marcou gol de falta que empatou a partida.


Árbitro que não viu gol em clássico é ameaçado de morte por vascaínos

Árbitro que não viu gol em clássico é ameaçado de morte por vascaínos

Fonte: Extra