Argentina x Brasil: partida disputada nos EUA terá mais de R$ 1 bilhão em campo; entenda!

Argentina x Brasil: partida disputada nos EUA terá mais de R$ 1 bilhão em campo; entenda!

Lionel Messi é o jogador mais caro do amistoso, avaliado em R$ 358 milhões

Todos estarão de olho no desempenho de Neymar e Lionel Messi no próximo sábado, a partir das 16h (de Brasília), em Nova Jersey. Mas o confronto entre Brasil e Argentina, no MetLife Stadium, não se resume apenas às duas estrelas do futebol mundial. Para se ter uma ideia da importância do confronto, mais de R$ 1 bilhão estará em campo nas prováveis formações das duas equipes nacionais. Nos números de estudos especializados no mercado do futebol, os hermanos são mais valiosos do que os brasileiros: R$ 727,1 milhões contra R$ 529,5 milhões do time canarinho.

Nos duelos individuais, Messi vale mais do que o dobro de Neymar. Se ?La Pulga? está avaliado em R$ 358 milhões, o camisa 11 foi avaliado em R$ 140 milhões. Os números das duas estrelas de Brasil e Argentina foram divulgados pela Pluri Consultoria, empresa especializada em estudos sobre valores de atletas, seleções e clubes do futebol brasileiro e mundial.

Por outro lado, os jogadores com menor avaliação em sites especializados da Europa, foram o goleiro Rafael Cabral, do Santos (R$ 6,3 milhões), pelo lado canarinho, e o lateral-esquerdo Clemente Rodriguez, do Boca Juniors (R$ 5 milhões), na Argentina. Os dois deverão estar em campo no confronto deste sábado, em Nova Jersey.

Outro dado que vale ressaltar são as presenças de Sérgio ?Kum? Agüero, do Manchester City, Javier Pastore, do Paris Saint-Germain, e Ezequiel Lavezzi, do Napoli, no banco de reservas da Argentina. Os três jogadores estão avaliados em R$ 270 milhões. O genro de Diego Maradona, na lista total do confronto só perde para Messi e Neymar. É o terceiro atleta mais bem cotado do confronto entre brasileiros e argentinos.

Vale lembrar também que dos prováveis 11 titulares das duas seleções, a Argentina é quem tem mais atletas atuando no exterior. São dez contra seis. Na seleção de Alejandro Sabella, apenas Clemente Rodríguez atua no país. No time canarinho, Rafael Cabral e Neymar, ambos do Santos, Leandro Damião e Oscar, do Internacional, e Rômulo, do Vasco.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com