Arsenal ressurge das cinzas e consegue empate com o Barcelona em Londres

Arsenal ressurge das cinzas e consegue empate com o Barcelona em Londres

Apesar de ter cedido o empate, o Barcelona sai em vantagem de Londres.

O Arsenal demonstrou nesta quarta-feira um grande poder de reação e, depois de passar muitas dificuldades dentro de casa diante do Barcelona, conseguiu buscar um empate por 2 a 2 e se manteve vivo na briga por uma vaga na semifinal da Liga dos Campeões. Ibrahimovic fez os gols dos visitantes, enquanto Walcott e Fábregas buscaram a igualdade para a equipe inglesa.

Apesar de ter cedido o empate, o Barcelona sai em vantagem de Londres. O time pode empatar por 0 a 0 ou 1 a 1 o jogo de volta, na próxima terça, no Camp Nou, que ainda assim avança à semifinal. Novo 2 a 2 leva a decisão da vaga para a prorrogação. Empates por três ou mais gols favorecem o Arsenal. Quem vencer o jogo de volta estará classificado.

Blitz do Barça

O Barcelona começou a partida exercendo incrível pressão sobre o Arsenal. O time catalão, que teve os brasileiros Daniel Alves e Maxwell titulares, teve ao menos quatro grandes chances de gol nor primeiros 15 minutos. Sergio Busquets, Ibrahimovic, Messi e Xavi obrigaram o goleiro Almunia a fazer grandes defesas.

Apesar de visitante, o Barcelona jogou como se estivesse no Camp Nou, contra uma equipe de segunda linha do Campeonato Espanhol. A naturalidade como as jogadas foram criadas, diante dos atônitos jogadores do Gunners, fez calar a torcida no Emirates Stadium. O trio ofensivo, formado por Pedro, Messie e Ibra, municiado pelos constantes apoios de Daniel Alves e pelo suporte sempre presente de Xavi, fez o time da casa ter pesadelos.

No segundo tempo, Barcelona faz os gols

Aos poucos, o Arsenal conseguiu melhorar ligeiramente seu rendimento, mas não deixou de ser dominado pelo Barcelona no primeiro tempo. Para completar o quadro, o time inglês ainda perdeu dois jogadores machucados antes do intervalo: Arshavin e Gallas, que deram lugar a Eboué e o brasileiro Denílson.

No início do segundo tempo, entretanto, a casa caiu para o Arsenal. Logo no primeiro minuto, Piqué fez lançamento longo para Ibrahimovic, que entrou livre pelo lado direito da área. O sueco mostrou muita categoria para tocar a bola por cima do goleiro Almunia.

Em desvantagem, o Arsenal continuou pior na partida. O time londrino levou o segundo gol aos 14 minutos, novamente com Ibrahimovic. O atacante recebeu passe em elevação na grande área e desta vez soltou uma bomba, na gaveta, para fazer 2 a 0.



Walcott entra e muda o jogo

Na base do desespero, os Gunners, que só haviam tido uma boa chance, em cabeçada de Bendtner, foram para o tudo ou nada. O técnico Arsene Wenger sacou o lateral Sagna para lançar o meia-atacante Walcott. A substituição mudou completamente o panorama do jogo.

Três minutos depois de pisar o gramado, aos 24 minutos, Walcott fez o primeiro do Arsenal. Após linda troca de passes, Walcott recebeu de Bendtner dentro da área e bateu rasteiro para diminuir a desvantagem para 2 a 1.

Puyol faz pênalti e é expulso

Com o estádio inflamado, o Arsenal cresceu e passou a criar chances para empatar. Guardiola resolveu lançar Henry, ídolo do Arsenal, na vaga de Ibrahimovic. O francês foi muito aplaudido ao entrar em campo, mas foi vaiado assim que pegou na bola.

A pressão do Arsenal surtiu efeitos aos 40 minutos. Puyol travou chute de Fábregas na área e a arbitragem marcou pênalti. Para completar, o capitão do Barcelona foi expulso no lance. Fábregas encheu o pé na cobrança e empatou o jogo, para delírio dos torcedores no Emirates Stadium.

Fábregas, que já estava com a perna machucada, sentiu dores na cobrança do pênalti. Como o Arsenal não podia mais fazer substituições, o craqued a equipe ficou em campo até o fim no sacrifício.

Apesar de seguir em cima até o apito final, o Arsenal não conseguiu a virada. Mas saiu de campo ovacionado pelos torcedores e mostrou que está muito vivo no confronto.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com