Atlético despacha o Botafogo e acaba com tabu de nada menos que sete anos no Mineirão

O resultado deixa o Galo mais tranqüilo na briga por uma vaga na Sul-Americana

Sete anos depois, o Atl?tico-MG voltou a vencer o Botafogo. Jogando no Mineir?o, o Galo fez 2 a 1, neste domingo, em partida v?lida pela 33? rodada do Brasileir?o e colocou um ponto final em um tabu que durava desde o dia 3 de outubro de 2001, quando venceu por 4 a 0 no est?dio Independ?ncia. O zagueiro Leandro Almeida foi o her?i atleticano. Ele marcou duas vezes e agora tem cinco gols no campeonato. Carlos Alberto descontou. S? neste ano, as duas equipes tinham se enfrentado cinco vezes, com quatro vit?rias cariocas e um empate.

O resultado deixa o Galo mais tranq?ilo na briga por uma vaga na Sul-Americana, ainda em 13?, mas agora com 41 pontos. J? o Botafogo segue com 49, na sexta posi??o, e praticamente sem chances de conseguir uma vaga na Libertadores.

Na pr?xima rodada, o Botafogo tem pela frente o cl?ssico contra o Flamengo, domingo, ?s 19h10m, inicialmente marcado para o Maracan?. No mesmo dia e no mesmo hor?rio, o Galo vai at? Salvador, encarar o Vit?ria.

Paciente, Galo segura press?o e sai na frente

Mesmo fora de casa, o Botafogo ditou o ritmo do in?cio do jogo. Com o meio-campo povoado, o time carioca trocava passes e mantinha a posse de bola. Por?m, faltava criatividade, e a primeira conclus?o aconteceu aos 8 minutos, em chute de Carlos Alberto da entrada da ?rea que Edson defendeu sem dificuldade. Pelas pontas, o Galo tentava equilibrar as a?es, mas parava tamb?m na incompet?ncia para armar jogadas.

Com muita disposi??o ofensiva, os dois times pecavam no ?ltimo passe. Sendo assim, Carlos Alberto resolveu partir para a jogada individual. Aos 13, ap?s avan?ar pela esquerda, o meia limpou o lance e bateu colocado para grande defesa de Edson, na ponta dos dedos, no canto esquerdo. Na seq??ncia, ap?s cobran?a de escanteio, Wellington Paulista quase abriu o placar, ao cabecear firme e ver a bola explodir no travess?o.

Melhor em campo, o Botafogo se descuidou na defesa, e em grande jogada individual o zagueiro Welton Felipe fez fila, invadiu a ?rea e foi derrubado por Renan. P?nalti para o Galo, cobrado com categoria por Leandro Almeida. Goleiro para um lado, bola para o outro e 1 a 0 no placar, com 20 minutos da primeira etapa. Na comemora??o, o zagueiro saiu mancando em homenagem ao volante Serginho, que se recupera de les?o no joelho.

Ainda com maior volume de jogo e posse de bola, o Botafogo seguia no campo de ataque, mas continuava desorganizado. Tanto que por dez minutos trocou passes e sequer concluiu para o gol de Edson. Diante da inoper?ncia carioca, o Galo passou a explorar os contra-ataques. Aos 33, M?rcio Ara?jo deixou Diguinho para tr?s e tocou para Marques dentro da ?rea. O atacante dominou com estilo e chutou cruzado. Seis minutos depois o susto foi maior. C?sar Prates cobrou falta com categoria e acertou a trave esquerda do goleiro alvinegro.

Ap?tico e caminhando em campo, o Botafogo seguia assistindo o Galo avan?ar em velocidade. Aos 41, Renan Oliveira fez o que quis pela esquerda e cruzou no segundo pau. O boliviano Castillo escorou de cabe?a e tirou tinta do travess?o de Renan. O camisa 1 do Glorioso ainda trabalharia com uma grande defesa no ?ltimo minuto do primeiro tempo, quando Raphael Aguiar pedalou pra cima de Rodrigo S? e encheu o p?.

Na sa?da para o intervalo, Renan n?o perdoou a passividade do setor defensivo.

- Estamos dando muito espa?o. Temos que marcar em cima.

Fonte: Globo Esporte