Atlético-MG fura defesa do Vasco, vence por 1 a 0 e dispara na liderança do Brasileirão

Atlético-MG fura defesa do Vasco, vence por 1 a 0 e dispara na liderança do Brasileirão

O gol da vitória foi marcado aos 24min do segundo tempo com o atacante Jô, após bela jogada de Ronaldinho.

Após suar para superar o bloqueio da defesa adversária, o Atlético-MG derrotou, neste domingo, o Vasco por 1 a 0. O gol da vitória foi marcado aos 24min do segundo tempo com o atacante Jô, após bela jogada de Ronaldinho. Com o resultado, o time mineiro, que foi a 38 pontos, disparou na liderança da Série A do Campeonato Brasileiro.

Já os cariocas, que ficaram com 34, podem perder o segundo posto na classificação para o rival Fluminense, que irá a campo mais tarde para enfrentar o Palmeiras.

Na próxima quarta-feira, o ponteiro do campeonato tentará embalar ainda mais visitando, na quarta-feira, o Atlético-GO. No dia seguinte, o Vasco buscará juntar os cacos recebendo o Coritiba.

O jogo

Na sexta-feira, o zagueiro Réver e o atacante Danilinho se desentenderam com torcedores em um evento na cidade de Sete Lagoas, interior de Minas Gerais, e tumultuaram os bastidores do Atlético-MG. O presidente Alexandre Kalil, inclusive, chegou a se reunir com o elenco para cobrar mais comprometimento.

A confusão, no entanto, ficou fora de campo. Foi só o árbitro apitar o começo de jogo para a equipe do técnico Cuca mostrar o mesmo estilo de jogo ofensivo e insinuante. Mas, apesar da superioridade, o time mineiro penou para entrar na bem postada zaga do Vasco.

A primeira grande chance de abrir o placar ocorreu aos 17min. O meia Bernard puxou contra-ataque e deixou Jô em situação privilegiada. Mas o atacante, mesmo estando na cara do goleiro Fernando Prass, encheu o pé e chutou para fora.

Aos 30min, Pierre tabelou com Guilherme e cruzou. Jô esticou a perna, mas não alcançou. E, por fim, aos 39min, Leonardo Silva cabeceou à queima-roupa após escanteio pela direita e exigiu ótima intervenção do arqueiro cruz-maltino. Jô completou para as redes no rebote, mas foi flagrado em posição irregular.

Bom para o Vasco, que atuou fechado e, após um rápido contra-ataque, quase calou o Independência aos 31min, depois de bela jogada individual de Carlos Alberto. Após cortar dois zagueiros, o meia levou para o meio, bateu e carimbou o zagueiro Réver.

A segunda etapa começou alucinante. O treinador Cristóvão Borges aumentou o poder de fogo do Vasco colocando o equatoriano no lugar de Eder Luis. Em contrapartida, os atleticanos amplificaram a pressão. Aos 2min, Guilherme invadiu a área pela direita e chutou por cima. Aos 9min, após soco de Prass, Marcos Rocha pegou de primeira e manteve o grito da torcida engasgado.

Mas até aos 24min. Foi quando Ronaldinho entortou o marcador pela esquerda, levou para o fundo e cruzou. Prass afastou mal e Jô, bem colocado, cabeceou para as redes. Festa no Independência, que recebeu cerca de 20.000 pessoas neste domingo.

Fonte: Terra