Atlético-MG joga mal, empata com Bahia por 0 a 0 e vê liderança em risco no Brasileirão

Atlético-MG joga mal, empata com Bahia por 0 a 0 e vê liderança em risco no Brasileirão

Diante do Bahia, o Atlético-MG claramente sentiu a falta dos seus desfalques

O Atlético-MG não apresentou um futebol digno de líder do Campeonato Brasileiro nesta quarta-feira e por isso pode terminar a rodada fora da ponta. Afinal, com o empate por 0 a 0 com o Bahia, em Salvador, o time de Cuca ficou com 45 pontos e poderá ser superado pelo Fluminense, que tem 44 e ainda jogará nesta quinta-feira contra o Santos, em casa. » Veja como foi Bahia 0 x 0 Atlético-MG

Diante do Bahia, o Atlético-MG claramente sentiu a falta dos seus desfalques. Por motivos diferentes, Réver, Júnior César, Ronaldinho e Jô não puderam jogar nesta quarta. Já o Bahia até começou bem na partida, mas caiu de produção e pelo menos seguiu sem perder sob o comando de Jorginho. O time de Salvador está com 24 pontos atualmente e com certeza ficará fora da zona de rebaixamento.

O primeiro tempo ficou marcado por ser bastante truncado, já que os times mostraram pouca criatividade e trouxeram pouca emoção para o gramado. A primeira chance de gol, por exemplo, veio apenas aos 12min e após uma divida. Souza conseguiu concluir a tabela com Zé Roberto, mas chutou fraco demais para o gol.

O Atlético-MG ficou com menos posse de bola no começo e demorou para crescer na partida. Até teve boa chance com Bernard, aos 22min, mas o chute de primeira foi para fora. No final ainda houve outra boa oportunidade, após cruzamento de Richarlyson, mas também foi para longe o chute de Leonardo, que substituía o lesionado Jô, presente nos camarotes do Estádio de Pituaçu.

Por pouco um erro no começo do segundo tempo, aos 4min, não esquentou a partida: Richarlyson errou passe para Victor, e Souza ficou com a bola. Afastado do gol, ele teve que tocar para Hélder, que mandou a chance para longe.

Esse lance, porém, não deixou o jogo menos truncado. Os técnicos perceberam isso e começaram a fazer substituições para mudar o andamento da partida. No Atlético-MG, por exemplo, Guilherme passou a atuar mais dentro da área, por causa da entrada de Neto Berola. E por pouco ele não abriu o placar aos 23min: lançado de frente para o goleiro, o atacante chutou em cima de Marcelo Lomba.

O Atlético-MG até mostrou que realmente estava melhor do que no primeiro tempo e teve nova chance aos 30min. Bernard cruzou para Guilherme, que rolou para Escudero, mas o meia não teve boa pontaria na finalização. Nos minutos finais os erros de passe voltaram a aparecer nos dois lados e por isso o jogo terminou sem gols e sem emoções.

Ficha técnica

BAHIA 0 x 0 ATLÉTICO-MG

BAHIA: Marcelo Lomba; Neto, Danny Morais, Titi e Hélder; Fahel, Diones (Kléberson), Romário e Zé Roberto (Caio); Lulinha (Claudio Pitbull) e Souza

Treinador: Jorginho

ATLÉTICO-MG: Victor; Marcos Rocha, Rafael Marques, Leonardo Silva e Richarlyson (Fillipe Souto); Pierre, Leandro Donizete (Serginho), Escudero e Bernard; Guilherme e Leonardo (Neto Berola)

Treinador: Cuca

Cartões amarelos

BAHIA: Fahel

ATLÉTICO-MG: Marcos Rocha, Bernard e Guilherme

Árbitro

Pablo dos Santos Alves

Local

Estádio de Pituaçu, em Salvador (BA)

Fonte: Terra