Atlético-MG  perde do Náutico e não volta ao topo

Atlético-MG perde do Náutico e não volta ao topo

O Náutico, por outro lado, encerrou um jejum de quatro partidas e, com 31, se afastou ainda mais da zona do rebaixamento.

O Náutico não se intimidou com o Atlético-MG e venceu, neste domingo, por 1 a 0. Com a derrota, os mineiros perderam a chance de retomar a ponta da Série A do Campeonato Brasileiro. No sábado, o Fluminense, atual ponteiro, foi derrotado pelo lanterna Atlético-GO.

Sem o zagueiro Leonardo Silva e o atacante Guilherme (suspensos pelo terceiro cartão amarelo), o Atlético-MG, do técnico Cuca, mostrou pouca inspiração e não conseguiu superar a defesa alvirrubra. Com isso, permaneceu com 51 pontos, dois a menos que o rival carioca.

O Náutico, por outro lado, encerrou um jejum de quatro partidas e, com 31, se afastou ainda mais da zona do rebaixamento. No próximo sábado, o Náutico visitará o Fluminense. Já o Atlético-MG, no dia seguinte, tentará a reabilitação recebendo o Grêmio.

Mesmo desfalcado do atacante Kieza (com um estiramento na coxa esquerda), o Náutico partiu para o ataque desde o apito inicial. E, com apenas 20 segundos de jogo, os pernambucanos já criaram uma chance clara de abrir o placar. Rogério cruzou e Rhayner, sozinho dentro da área, arrematou por cima.

Impulsionada pela torcida, que compareceu em peso no Estádio dos Aflitos, a equipe recifense continuou encurralando os visitantes. Para o azar do goleiro Victor, que não teve sossego nos primeiros 45 minutos.

Já o Atlético-MG, apesar das presenças de Ronaldinho e Bernard (que, com um desconforto muscular, era dúvida antes do duelo), continuou acuado em seu campo e, até o intervalo, se resumiu a contra-ataques esporádicos - os quais pouco ameaçaram a meta de Gideão.

Na volta do vestiário, o Náutico manteve a toada e foi recompensado. Aos 2min, Elicarlos avançou e só foi parado com falta. Na cobrança, o meia Souza bateu por baixo, no meio da barreira, e balançou a rede alvinegra. Festa nos Aflitos.

Após sofrer o gol, o Atlético-MG se abriu em busca do empate e, aos 23min, quase se complicou. Araújo driblou Victor e foi derrubado. Pênalti. Na cobrança, o próprio atacante parou na defesa do goleiro atleticano e perdeu a chance de liquidar a fatura.

A defesa de Victor deu um ânimo ao Atlético-MG. Na marca dos 38min, Ronaldinho cobrou falta com perfeição e acertou o ferro que sustenta a rede. A reação, contudo, parou aí.

Ficha técnica

NÁUTICO 1 x 0 ATLÉTICO-MG

Gol

NÁUTICO:

Souza, aos 3min do segundo tempo

NÁUTICO: Gideão; Alessandro, Alemão, Ronaldo Alves e Douglas Santos; Elicarlos, Josa, Souza (Alison) e Rhayner; Araújo (Dadá) e Rogério

Treinador: Alexandre Gallo

ATLÉTICO-MG: Victor; Marcos Rocha, Réver, Rafael Marques e Júnior César (Richarlyson); Pierre, Leandro Donizete, Ronaldinho e Danilinho (Escudero); Bernard e Leonardo (Neto Berola)

Treinador: Cuca

Cartões amarelos

NÁUTICO: Douglas Santos

ATLÉTICO-MG: Rafael Marques, Júnior César, Marcos Rocha e Victor

Cartão vermelho:

NÁUTICO: Josa

Árbitro

Flávio Rodrigues Guerra (SP)

Local

Estádio dos Aflitos, no Recife (PE)

Fonte: Terra