Atlético-MG perde para Timão, mas segue na liderança

Atlético-MG perde para Timão, mas segue na liderança

O resultado positivo a favor do Corinthians serviu para equilibrar a disputa pela primeira posição

O Corinthians "esquentou" o Campeonato Brasileiro na tarde desta quarta-feira. Mesmo longe das primeiras colocações na tabela, o atual campeão da Copa Libertadores evitou que o Atlético-MG aumentasse ainda mais a diferença na primeira posição. Em confronto válido pela 21ª rodada da Série A e disputado no Estádio do Pacaembu, a equipe comandada por Tite passou pelo clube mineiro pelo placar de 1 a 0, gol do zagueiro Paulo André, e voltou a vencer na competição depois de três duelos sem triunfos - derrotas nos clássicos para Santos e São Paulo, e empate com o Fluminense.

O resultado positivo a favor do Corinthians serviu para equilibrar a disputa pela primeira posição. Derrotado em São Paulo, o Atlético-MG permanece com 44 pontos, em 20 jogos disputados (ainda cumpre tabela em jogo remarcado contra o Flamengo). Mesmo número de pontos em relação ao Fluminense, que empatou por 2 a 2 com o Figueirense no último sábado. Já o time de Tite, vitorioso na tarde deste domingo, chegou aos 28 pontos na tabela.

Depois de encarar o líder do Campeonato Brasileiro neste domingo, o Corinthians inicia uma pequena maratona de dois jogos em seis dias. Na próxima quarta-feira, a partir das 22h (de Brasília), o clube de Parque São Jorge encara, em Florianópolis, o lanterna Figueirense. No sábado, o adversário é o Grêmio, no Pacaembu. Por outro lado, o Atlético-MG, na busca da manutenção do primeiro posto na tabela de classificação da Série A, enfrenta na quarta, às 19h30, o Bahia, novamente fora de casa.

Sem vencer há três jogos e já pressionado na liderança do Campeonato Brasileiro, o Atlético-MG não se intimidou com os mais de 30 mil corintianos presentes no Pacaembu. Armado em um esquema ofensivo, com Ronaldinho livre para organizar no meio, o clube mineiro ditou o ritmo do confronto nos primeiros minutos, evitando uma grande blitz do campeão da Libertadores, como foi vista no clássico do último domingo contra o São Paulo, no qual a equipe de Tite não demorou sequer 10min para abrir o marcador - acabou derrotada por 2 a 1 no final.

A liberdade a Ronaldinho armada por Cuca por pouco não fez a diferença no marcador exatamente aos 10min. Ronaldinho aplicou um chapéu e uma meia-luda, em sequência, ainda no campo de defesa e ligou contra-ataque na medida para Bernard. A revelação atleticana apenas ajeitou para Jô concluir a gol. Para sorte de Cássio, o ex-corintiano não encaixou bem o arremate e acabou perdendo uma grande oportunidade para os visitantes.

A grande chance de Jô apenas deu início ao domínio atleticano durante a primeira etapa no Pacaembu. Diante de um rival pouco inspirado, especialmente pelo acúmulo nos erros de passes (em sua maioria sob responsabilidade de Douglas), o time comandado por Cuca manteve-se a maior parte do tempo no campo corintiano, mas sem conseguir ameaçar o goleiro Cássio. Já o Corinthians, por outro lado, pouco apareceu, com destaque somente pelas reclamações com o árbitro Péricles Bassols, do Rio de Janeiro.

Após permanecer grande parte dos primeiros 45 minutos buscando encaixar um contra-ataque para superar a defesa atleticana, o Corinthians retornou do intervalo de uma maneira diferente. A iniciativa ofensiva e a marcação pressão sobre a defesa adversária, principais virtudes do time na temporada, retornaram, e o time comandado por Cuca se acuou. O novo comportamento influenciou até na postura da torcida, mais ativa durante a segunda etapa do confronto realizado no Pacaembu.

Tal postura diferente quase resultou em gol para o Corinthians logo aos 11min. Cássio ligou contra-ataque para Emerson, que venceu disputa com Réver e rolou para Romarinho. O camisa 31 passou com tranquilidade por Júnior César e arrematou forte, mas muito acima da meta defendida por Victor. Primeiro grande suspiro da torcida corintiana no jogo.

Dono do jogo no segundo tempo, o Corinthians conseguiu arrancar o grito do público no Pacaembu aos 17min. Douglas cobrou escanteio na primeira trave e encontrou Paulo André. O zagueiro se antecipou à defesa atleticana e acertou um belo cabeceio no contrapé de Victor. Gol que definitivamente eliminou o clima morno que carregava o duelo, um dos mais esperados da 21ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O gol animou o Corinthians, que se manteve agressivo até a parte final do jogo. A equipe somente adotou uma maior cautela após a expulsão de Emerson, retirado do jogo por somar dois cartões amarelos (o último por retardar o jogo em um impedimento contra o ataque corintiano) - no mesmo lance, por reclamação, Tite deixou o jogo também. Porém, mesmo com um a menos, os paulistas conseguiram anular Ronaldinho, Bernard e as principais armas do Atlético-MG. Vitória que quebra um incômodo jejum para o atual campeão da América do Sul.

Ficha técnica

CORINTHIANS 1 X 0 ATLÉTICO-MG

Gols

CORINTHIANS: Paulo André, aos 17min do segundo tempo

CORINTHIANS: Cássio; Alessandro, Chicão, Paulo André e Fábio Santos (Wallace); Ralf, Paulinho, Douglas (Edenílson) e Danilo; Romarinho (Martinez) e Emerson

Treinador: Tite

ATLÉTICO-MG: Victor; Marcos Rocha (Neto Berola), Leonardo Silva, Réver e Júnior César; Pierre, Leandro Donizete (Escudero), Bernard, Danilinho e Ronaldinho; Jô (Guilherme)

Treinador: Cuca

Cartões amarelos

CORINTHIANS: Cássio, Alessandro, Chicão, Paulo André, Douglas e Emerson

ATLÉTICO-MG: Réver, Leonardo Silva, Ronaldinho, Leandro Donizete e Júnior César

Cartões vermelhos

CORINTHIANS: Emerson

ATLÉTICO-MG: Júnior César

Árbitro

Péricles Bassols Cortez (RJ)

Local

Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)

Fonte: Terra