Atlético-MG vence por 3 a 2 e diminui vantagem do Flu

Atlético-MG vence por 3 a 2 e diminui vantagem do Flu

Ainda com 69 pontos, o líder Fluminense vai enfrentar na próxima rodada o Coritiba, em busca de recuperação

O Atlético-MG teve que vencer um jogo emocionante contra o Fluminense para se manter na briga pelo título do Campeonato Brasileiro, neste domingo. O time mineiro foi melhor durante os 90 minutos, mas ainda sim viu o placar ficar empatado por duas vezes. Porém, aos 47min do segundo tempo, um gol de Leonardo Silva decretou a vitória por 3 a 2, que deixou a disputa pelo título aberta novamente. Agora a diferença entre os dois times é de seis pontos, faltando seis rodadas para o fim da disputa.

Ainda com 69 pontos, o líder Fluminense vai enfrentar na próxima rodada o Coritiba, em busca de recuperação. O duelo no Rio de Janeiro acontecerá às 21h (de Brasília), na próxima quinta-feira. Já o Atlético-MG só duelará quase uma semana depois: na quarta-feira, dia 31, o vice-líder encarará o Flamengo, mais uma vez no Estádio Independência.

Mais uma vez o líder do Campeonato Brasileiro não fez um bom começo de jogo. Empolgado com o clima de decisão, o Atlético-MG teve mais atitude e criou uma boa chance aos 9min, quando Jô finalizou de primeira e só não marcou porque Diego Cavalieri espalmou. Os ataques mineiros continuaram mais contundentes até que veio maior susto para o Fuminense: aos 21min, Ronaldinho cobrou falta de longe e marcou um belo gol. Mas o juiz Jailson Macedo Freitas anulou o lance por ter visto um empurrão dos atleticanos em jogadores adversários na barreira.

Entre os revoltados com a decisão do árbitro, Ronaldinho era o mais inconformado. Mas nem por isso ele deixou de apresentar um bom futebol. Aos 29min, por exemplo, deu um show na ponta esquerda ao driblar Diguinho duas vezes, em jogada que terminou com chute de Réver defendido por Cavalieri. Pouco antes, o Atlético-MG já tinha atacado com perigo também, já que Bernard forçou o goleiro do Fluminense a defender com a perna. E Jô só não marcou no rebote porque Gum salvou quase em cima da linha.

Depois o Fluminense até mostrou que estava vivo: Thiago Neves lançou Wellington Nem, que ganhou de Pierre na velocidade e se livrou do goleiro Victor. Porém, perdeu o ângulo para o chute, teve que parar a jogada e não acertou o passe para o meio da área. Mas então veio um massacre do Atlético-MG, parado pela dupla Cavalieri e trave: aos 37min, Marcos Rocha chutou de dentro da área, mas o goleiro espalmou. Aos 44min, Ronaldinho deixou Bernard de frente para o gol, mas o chute cruzado desviou no goleiro e tocou na trave. Por fim, nos acréscimos, Jô também chutou de perto e acertou o travessão.

No segundo tempo o Atlético-MG ameaçou pressionar de novo, pois ficou por mais tempo com a bola. Mas um contra-ataque mudou a partida: Bruno recebeu a bola na direita e tocou para Fred no meio. O centroavante resolveu ser garçom e acertou uma perfeita enfiada de bola para Wellington Nem, que finalizou de esquerda, na saída do goleiro Victor, e enfim abriu o placar no Independência.

Mas nem esse gol serviu para abater o Atlético-MG. Tanto que a resposta foi imediata: aos 16min, Leandro Donizete chutou de longe e acertou mais uma vez a trave. O azar do time mineiro só iria acabar aos 24min, quando Ronaldinho levou a melhor sobre os volantes do Fluminense de novo. Ele tocou para a esquerda e Jô chutou esquerda para enfim superar Cavalieri e a trave, empatando a partida.

O resultado ainda era bom para o Fluminense, que resolveu apenas se defender e segurar a igualdade no placar. Mas o Atlético-MG não se conformou com isso, partiu para o ataque e foi premiado aos 37min: Bernard aplicou um belo drible pela ponta esquerda e acertou um cruzamento perfeito para Jô, que marcou de novo e virou o jogo.

Mas a emoção ainda iria aumentar: Fred aproveitou cruzamento de Wagner aos 40min e deixou o jogo empatada mais uma vez. Tudo caminhava para uma vitória do Fluminense, que ia manter a vantagem de nove pontos na liderança. Mas o Atlético-Mg não desistiu e aproveitou os três minutos de acréscimos dados pelo juiz: aos 47min, Ronaldinho cruzou de longe e Leonardo Silva apareceu no ataque, desmarcado, para cabecear para o gol e botar fogo no Campeonato Brasileiro mais uma vez.

Fonte: Terra