Tite teria chamado Alexandre Pato de "moleque" após cavadinha

Tite teria chamado Alexandre Pato de "moleque" após cavadinha

Técnico teria chamado atacante de "moleque irresponsável"; empresário garante que jogador se reapresenta nesta sexta, no CT Joaquim Grava

O clima do vestiário do Corinthians após a eliminação da equipe para o Grêmio na Copa do Brasil foi de cobrança. Conhecido por representar uma figura quase paternal para os jogadores, o técnico Tite perdeu a paciência com o atacante Alexandre Pato ? que desperdiçou o último pênalti do Timão, ao tentar dar uma ?cavadinha? diante do goleiro Dida. Inconformado com o chute fraco de seu jogador, que se juntou a Danilo e Edenílson entre os que não converteram as penalidades, o comandante cobrou o camisa 7 diante de todo o elenco.

Uma fonte ouvida pelo GloboEsporte.com confirmou a cobrança dirigida a Alexandre Pato ainda no vestiário, após o duelo na Arena do Grêmio. Após a tradicional oração e uma conversa com todo o grupo, Tite dirigiu seu discurso ao atacante. Assim como já havia mostrado imediatamente após o pênalti desperdiçado, ainda no gramado, Pato estava abalado. Parecia não entender o tamanho da repercussão que tudo aquilo geraria.

Outra pessoa questionada pela reportagem assegurou que o técnico do Corinthians chegou a chamar o atacante de ?moleque irresponsável? diante de todos os outros jogadores. A insatisfação dos próprios companheiros de elenco era clara após a partida: o lateral Fábio Santos chegou a questionar a cobrança de Pato, dizendo que ?cada um sabe a maneira como bate e, apesar da pouca idade, ele tem experiência e maturidade para saber o que está fazendo?.

Tite se esquivou quando foi questionado sobre a reação dele próprio e de seus jogadores ao erro de Pato e à eliminação do Corinthians, mas não negou que o atleta tenha sido cobrado nos bastidores da partida. Assim como o presidente Mário Gobbi, preferiu manter a discrição. Não individualizou a culpa e se limitou a lamentar o fato de o Timão não ter feito gols no tempo normal, forçando a decisão nos pênaltis.

? Todos nós perdemos. Isso fica do vestiário para dentro. Não quero responder ? resumiu o técnico.

No hotel onde o Corinthians ficou em Porto Alegre, alguns torcedores, hospedados no mesmo local, se revoltaram após assistirem ao erro de Pato em um computador. Imediatamente, todos passaram a xingar muito o atacante e foram conversar com o diretor-adjunto do clube, Duílio Monteiro Alves, que tentou acalmá-los e assegurou que o atacante já sabia de tudo e havia sido cobrado rigorosamente no vestiário.

O alto valor da negociação ? R$ 40 milhões ? e o rendimento abaixo do esperado aumentaram a intensidade das críticas a Pato no Timão. Entre pichações, protestos e palavras de ordem, o atacante vem sendo o mais hostilizado do elenco, principalmente nas redes sociais. As vaias a ele se tornaram constantes, embora o jogador seja vice-artilheiro do Corinthians nesta temporada, com 16 gols marcados.

Show da Beyoncé = falta de comprometimento

Antes do pênalti desperdiçado em Porto Alegre, a derrota por 2 a 1 para o Goiás, no dia 15 de setembro, no Pacaembu, havia marcado o ponto mais alto da relação conturbada entre a Fiel e o jogador. Autor do gol alvinegro naquela tarde, o atacante deixou o estádio às pressas e partiu para o Morumbi, casa do rival São Paulo, para assistir ao show da cantora Beyoncé. A atitude revoltou os torcedores. Na visão da Fiel, foi mais um exemplo de falta de comprometimento. O comentarista Caio Ribeiro usa esse termo para analisar a situação de Pato no Timão.

O estilo pouco combativo e a irregularidade de Alexandre Pato com a camisa do Corinthians em sua trajetória de 51 jogos pelo clube dificultaram ainda mais sua relação com a torcida. Até o técnico Tite alertou Pato sobre seu comportamento dentro de campo. Para adaptá-lo ao esquema tático 4-2-3-1, recomendou que fizesse mais faltas, até com carrinhos. O técnico chegou a dizer que o atacante estava liberado para tomar mais cartões amarelos em prol da marcação. Os conselhos não deram resultado.

Pato volta a treinar nesta sexta, diz empresário

O atacante não voltou com a delegação corintiana a São Paulo nesta quinta-feira - ele foi liberado para tratar de assuntos particulares em Porto Alegre. Segundo o empresário do jogador, Gilmar Veloz, Pato irá se reapresentar normalmente no CT Joaquim Grava, na tarde desta sexta-feira, para treinar com os demais jogadores.

Na ausência de Paolo Guerrero, que teve o pé esquerdo operado por conta de uma lesão no pé esquerdo, a tendência é que Pato dispute uma vaga no ataque do Corinthians com Emerson Sheik - para atuar mais avançado, na função de centroavante. Outra opção é utilizar ambos, com o camisa 7 aberto em uma das pontas.

Fonte: GloboEsporte