Belfort critica Wand, Spider e Lyoto e diz estar perto de parar

Belfort critica Wand, Spider e Lyoto e diz estar perto de parar

Lutador revela que pretende fazer, no máximo, mais três lutas antes de parar.

Vitor Belfort encontrou na religião a força para superar o desaparecimento da irmã, caso que ocorreu em 2004 e até hoje não tem explicação. Desde então, diz ter se tornado um homem mais maduro e dedicado, acima de tudo, à família. Dentro do octógono, o lutador vive uma das melhores fases da carreira, física e tecnicamente. Mais centrado, ele procura não entrar em provocações de adversários. Porém, Vitor quebrou boa parte desse protocolo ao conceder entrevista exclusiva ao SPORTV.COM, em seu novo centro de treinamentos na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro.

À sua maneira - sem ofensas ou palavrões -, ele direcionou críticas ao desafeto Wanderlei Silva, Anderson Silva e até Lyoto Machida, a quem chamou de "demagogo". Sobre Spider, mostrou uma ponta de decepção por conta do episódio do último domingo do The Ultimate Fighter Brasil - Em busca de campeões, em que o campeão dos médios do UFC não visitou o time de Belfort, passou dicas dele para Wanderlei e ainda se referiu ao treinador da equipe verde com um xingamento:

- Quando eu não tenho nada de bom para falar de alguém, não falo nada. Acho que cada um vai colher o seu fruto. Ele vai colher o dele. Estava lá torcendo (para Pé de Chumbo, que perdeu para Serginho Moraes), depois ficou com cara de tacho, né? Como campeão, ele tem mostrado quem ele é. (...) Na realidade, às vezes o sucesso sobe à cabeça das pessoas, e elas tendem a se sobrepujar em algumas coisas. O verdadeiro guerreiro não se excede na vitória. Acho que muitas coisas poderiam ser evitadas, mas, enfim, ele está mostrando sua raiz como pessoa.

Antes da entrevista, ao ser brevemente questionado a respeito da "goleada" de 7 a 1 nas quartas de final do TUF Brasil, Vitor esbanjou confiança e disparou:

- É 8 a 1! É 8 a 1! - disse, abrindo um largo sorriso no rosto, em referência à luta que fará contra Wanderlei Silva, o técnico da equipe rival, no dia 23 de junho, em Belo Horizonte, pelo UFC 147.

Mas o duelo contra o "Cachorro Louco" é um dos poucos que ainda estão no caminho de Vitor Belfort. Ele revelou que vai fazer, no máximo, esta e mais duas lutas antes de se aposentar. Depois disso, pensa seriamente em se tornar dirigente do UFC, convite que já recebeu da organização. E não para por aí: o peso-médio conversou bastante sobre o reality show e admitiu o erro por ter dito que Rony Jason não havia lhe pedido para não enfrentar o amigo Gasparzinho. Sobre a luta entre amigos, defendeu mais do que nunca sua tese a favor da competição e garantiu que, caso fosse desejo do Ultimate, enfrentaria até o pupilo Cezar Mutante.

Fonte: Globo Esporte