Boavista surpreende, elimina Flu e vai à final da Taça Guanabara

Boavista surpreende, elimina Flu e vai à final da Taça Guanabara

Curiosamente, o time chegava pela primeira vez a uma semifinal de turno do Campeonato Carioca.

De forma dramática e surpreendente, o Boavista conquistou neste sábado sua vaga para a final da Taça Guanabara. Depois de empatar por 2 a 2 com o Fluminense no tempo regulamentar, em partida realizada no Estádio do Engenhão, o time comandado pelo técnico Alfredo Sampaio garantiu sua vitória nos pênaltis por 4 a 2, graças à atuação destacada do goleiro Thiago, que defendeu duas cobranças na série decisiva.

Curiosamente, o time chegava pela primeira vez a uma semifinal de turno do Campeonato Carioca. Agora, decide o título da primeira taça da competição no próximo domingo, contra o vencedor do duelo entre Flamengo e Botafogo. Os rivais se enfrentam neste domingo, às 16h (de Brasília), também no Estádio do Engenhão.

Mesmo com pouca torcida presente ao local, o Fluminense começou a partida pressionando, principalmente nas jogadas com Rafael Moura pelo lado esquerdo do ataque. Tanto que o primeiro gol do jogo só saiu em uma falta sofrida pelo camisa 10, na entrada da área, aos 7min. Na cobrança, Marquinho bateu com categoria e acertou o travessão - a bola pingou dentro do gol, mas o próprio Rafael Moura se encarregou de cabecear para dentro e evitar reclamações.

Mas a festa do atual campeão brasileiro durou pouco tempo, exatos quatro minutos. Aos 11min, quem teve falta marcada na entrada da área foi o Boavista, cometida pelo volante Edinho. E na cobrança ensaiada, Tony recebeu de Paulo Rodrigues na intermediária e aproveitou a confusão na área para acertar um forte chute, que entrou no ângulo direito do goleiro Ricardo Berna.

Com uma partida equilibrada, a equipe de Saquarema apostava em lançamentos longos, enquanto o Fluminense tentava colocar a bola no chão. Mas com um ritmo mais lento, e igualmente tentando na bola aérea, o time de Muricy Ramalho só teve outra boa chance aos 29min, em falta pela direita - desta vez, Marquinho arriscou o chute da entrada da área e mandou por cima. Na resposta, aos 31min, André Luis, que completava 25 anos no dia, escapou pela direita e saiu da marcação de Leandro Euzébio, mas bateu para fora e perdeu a chance da virada do Boavista.

Aos 32min, outra falta para o Flu na intermediária e um lance polêmico: Tony apareceu antes da barreira, no meio do caminho, e desviou o tiro de Fred com o pé. Os tricolores em campo reclamaram, mas o lance só parou porque o goleiro Thiago caiu em dividida com Rafael Moura e precisou de atendimento. Porém, a redenção veio aos 37min: após bola cruzada por Darío Conca pela esquerda, Rafael Moura escorou para trás pela direita e evitou que a bola saísse. Fred, sozinho na pequena área, apenas empurrou de cabeça e marcou seu nono gol na Taça Guanabara, isolando-se na artilharia da competição.

No fim do primeiro tempo, a equipe alviverde ainda teve nova chance em pancada de Gustavo que Ricardo Berna defendeu em dois tempos. Na etapa final, porém, o Boavista quase empatou de novo, e em outro chute de longe. Desta vez, o tiro do ex-vascaíno Edu Pina da intermediária aos 7min passou rente ao ângulo direito de Ricardo Berna, que se esticou. Aos 10min, Leandro recebeu na entrada da área e bateu para fora, desperdiçando outra oportunidade.

Aí, de tanto pressionar, os comandados de Alfredo Sampaio finalmente chegaram ao empate: aos 10min, o aniversariante André Luís recebeu o cruzamento rasteiro pela esquerda e escorou, em meio à defesa tricolor. Porém, a partir daí, o que se viu foi o Fluminense tentando tomar conta da partida, principalmente com tentativas de longe e mais cruzamentos.

Mesmo assim, o Fluminense resumiu suas melhores chances na segunda etapa ao chute de Souza aos 19min, que Thiago "defendeu" de queixo, e à tentativa de Conca aos 22min, que o goleiro do Boavista também mandou para fora. Ricardo Berna evitou a virada aos 34min, em chute de LEandro Chaves, mas Thiago também manteve a igualdade na defesa verde, em tentativa de Rafael Moura aos 43min da etapa final.

Sem decidir no tempo normal, os dois times foram para os pênaltis, nos quais o Boavista levou a melhor. O time de Saquarema converteu com Paulo Rodrigues, Tony, Frontini e Edu Pina enquanto o Fluminense fez com Rafael Moura e Souza - Conca perdeu o primeiro, e Rodriguinho perdeu o quarto, ambos defendidos por Thiago. Festa do goleiro e da torcida alviverde, em minoria, que agora aguardam Flamengo ou Botafogo para tentar continuar fazendo história.

Fonte: Terra, www.terra.com.br