Bota vence o Fluminense no Maracanã

No duelo dos treinadores, Ney Franco levou a melhor sobre René Simões

A quarta-feira foi de cinzas para o Fluminense e de muita festa para o Botafogo. O Alvinegro comemorou o seu carnaval de forma atrasada com a vitória por 1 a 0, sobre o Tricolor, no Maracanã, e se classificou para a final da Taça Guanabara. Na disputa pelo título do primeiro turno, o Botafogo enfrentará o Resende, domingo, às 16h (horário de Brasília), também no Maracanã.

No duelo dos treinadores, Ney Franco levou a melhor sobre René Simões. O esquema 3-6-1 utilizado pelo time alvinegro, com três volantes de marcação, bloqueou a subida dos laterais tricolores. O meio-de-campo ficou muito congestionado e Thiago Neves e Conca não tinham espaço no gramado.

O primeiro tempo começou e, logo no primeiro minuto, o Fluminense teve uma grande chance para abrir o placar. Everton Santos tocou de cabeça para Thiago Neves. Ele recebeu livre de marcação, ajeitou o corpo e chutou, mas o zagueiro Emerson se recuperou e tocou a bola para escanteio. Refeito do susto, o Botafogo passou a dominar a partida e perdeu três grandes oportunidades.

Aos sete, Reinaldo aproveitou a sobra de bola na entrada da área e chutou para boa defesa de Fernando Henrique. Dois minutos depois, Alessandro encontrou Maicosuel dentro da área, que finalizou forte para o goleiro tricolor salvar novamente. Aos 11, novamente Reinaldo. Ele girou em cima da defesa adversária, mas chutou fraco, rasteiro, à direita do gol.

Depois disso, a partida teve uma queda na parte técnica com muitos erros de passes. O Fluminense tentava chegar ao gol com lançamentos, mas sem êxito. A partir dos 23 minutos, o jogo voltou a ficar movimentado, quando Leo Silva arriscou de longa distância. Aos 28, Conca dominou a bola e chutou de canhota assustando o goleiro Renan. A resposta alvinegra veio em seguida, aos 29, com Maicosuel driblando dois zagueiros, mas finalizando sem perigo. No minuto seguinte, Everton Santos matou no peito e cruzou de bicicleta. Conca entrou rápido no meio da defesa e cabeceou por cima do travessão.

O Botafogo dominou os cinco minutos finais e quase abriu o placar depois de uma falha bisonha de Mariano. Reinaldo tomou a bola, avançou livre e chutou. Fernando Henrique brilhou novamente e defendeu. Aos 42, não teve jeito. Maicosuel cobrou escanteio e Fahel desviou de cabeça para fazer o primeiro gol do Botafogo na partida.

As duas equipes voltaram para o segundo tempo sem mudanças e com o Fluminense buscando mais o gol de empate. O Botafogo tentava explorar os contra-ataques, mas sem conseguir. Aos dez minutos, o Tricolor quase empatou. Thiago Neves lançou Leandro Amaral pela direita de ataque. Ele avançou e chutou rasteiro, para boa defesa de Renan. No rebote, ele cabeceou e a bola foi para fora.

Aos 21 minutos, Everton Santos chutou forte e Renan espalmou a bola para escanteio, salvando o Bota de sofrer o gol de empate. O técnico Ney Franco foi obrigado e mexer duas vezes no time por causa de problemas médicos. Dois jogadores importantes deixaram o gramado de maca: o meia Maicosuel e o volante Leandro Guerreiro. Eles foram substituídos por Lucas Silva e Túlio Souza, respectivamente, em um espaço de seis minutos.

Os últimos dez minutos foram praticamente de ataque do Fluminense contra a defesa do Botafogo. Com Roger, Leandro Bomfim e Tartá em campo, nas vagas de Leandro Amaral, Conca e Diguinho, o time tricolor arriscou chutes de longa distância, cruzamentos sobre a área, mas nada de a bola entrar. A última chance foi um escanteio e Fernando Henrique foi para a área. A bola sobrou para ele, que não conseguiu finalizar. A torcida alvinegra deixou o Maracanã chamando o Fluminense de freguês e comemorando a vaga na final da Taça Guanabara.

Fonte: Globo Esporte