Botafogo leva susto, mas vence o América por 3 a 1

O próximo adversário alvinegro será um time argentino

Se o que faltava para a recupera??o era uma boa vit?ria, a torcida pode voltar a sonhar. Mas, para variar, n?o faltou emo??o. O Botafogo manteve vivo o objetivo de conquistar um t?tulo em 2008 ao vencer por 3 a 1 o Am?rica de C?li, nesta quarta-feira, pelas oitavas-de-final da Copa Sul-Americana. O Alvinegro, que havia perdido por 1 a 0 a primeira partida, se classificou para as quartas-de-final da competi??o, n?o sem antes levar um susto no segundo tempo.

O pr?ximo advers?rio alvinegro ser? um time argentino. Arsenal e Estudiantes fazem nesta quinta-feira o jogo de volta, e os confrontos est?o marcados para os dias 22 de outubro e 5 de novembro. O Botafogo far? a primeira partida fora de casa. O resultado sobre o Am?rica de C?li representou o fim de uma seq??ncia de quatro jogos seguidos sem vit?rias da equipe na temporada.

Como era de se esperar, o Botafogo come?ou a partida pressionando a sa?da de bola do Am?rica de C?li. Mas embora tivesse o dom?nio da partida, o Alvinegro demorou a construir jogadas objetivas. No in?cio, a equipe pecava pelo excesso de toques em busca de espa?os, mas acabava se perdendo na retranca da equipe colombiana, que se fechava ? frente da ?rea do goleiro Berbia.

Aos poucos o Botafogo conseguiu achar algumas brechas, buscando jogadas pelas pontas, mas se precipitava nas conclus?es. O nervosismo era traduzido pelo comportamento de Wellington Paulista, que muitas vezes preferia cavar faltas a tentar vencer algumas divididas. O Alvinegro arriscava alguns chutes de fora da ?rea, mas longe do gol do Am?rica, que buscava retardar a reposi??o de bola e apostava unicamente nos contra-ataques.

No primeiro lance em que um jogador mostrou frieza, o Botafogo abriu o placar. Depois de um lan?amento para a frente, Diguinho acreditou e conseguiu ganhar a dividida. O volante entrou na ?rea pelo lado esquerdo e teve calma para olhar os companheiros e rolar para o meio. Wellington Paulista apareceu e, mais na base da vontade, empurrou a bola para fazer 1 a 0 aos 32 minutos.

A empolga??o da torcida fez com que o Botafogo se lan?asse mais ? frente, na tentativa de construir antes do intervalo o placar que lhe interessava. Mas os jogadores continuaram se precipitando quando chegavam mais perto do gol advers?rio, deixando abertos alguns espa?os. E foi assim que o Am?rica de C?li assustou, aos 46 minutos. Depois de uma boa troca de passes dos colombianos, Cort?s recebeu livre na ?rea, mas, frente a frente com Castillo, chutou por cima do travess?o.

No segundo tempo o Botafogo mostrou efetivamente poder de decis?o. A equipe manteve a forte marca??o na sa?da de bola do Am?rica de C?lia e ainda teve a compet?ncia nas finaliza?es que faltou no primeiro tempo. Logo aos cinco minutos, o Alvinegro construiu o resultado de que necessitava. Depois de uma troca de passes na ?rea, Jorge Henrique tocou de cabe?a para Carlos Alberto. Mesmo marcado por dois defensores, ele acertou um lindo voleio no canto direito de Berbia, fazendo 2 a 0.

Disposto a n?o dar chance ao azar, o Botafogo continuou pressionando o Am?rica, que a essa altura j? estava desarticulado em campo. Assim, sobrou espa?o para Alessandro avan?ar pelo lado direito e cruzar rasteiro para Wellington Paulista. Livre dentro da ?rea, ele tocou para fazer o terceiro aos 11 minutos.

Com um placar confort?vel, o Botafogo naturalmente relaxou. A equipe passou a atuar de forma mais recuada e parecia apenas esperar o fim da partida. Com isso, o Am?rica foi achando espa?os e marcou o seu gol aos 31 minutos. A defesa alvinegra cochilou e V?lez acertou um chute forte, diminuindo a diferen?a.

O gol causou sil?ncio no Engenh?o. A torcida se calou, e apreens?o tomou conta tamb?m dos jogadores. O Am?rica come?ou a amea?ar e teve a chance de fazer o segundo aos 34 minutos, quando Cort?s chutou rasteiro e Castillo fez uma grande defesa. Em seguida, Jorge Henrique quase marcou, com um chute que raspou no travess?o de Berbia.

At? o apito final a torcida prendeu a respira??o com os constantes ataques do Am?rica e o nervosismo do Botafogo, que n?o conseguia manter a bola em seu campo de ataque.

Fonte: Globo Esporte